Tenoxicam

publicidade

Bula do remédio genérico Tenoxicam. Classe terapêutica dos Analgésicos e Anti-inflamatórios. Princípios Ativos Tenoxicam.

Indicação

Para que serve Tenoxicam?

Tenoxicam comprimido, está indicado para o tratamento inicial das seguintes doenças inflamatórias e degenerativas, dolorosas do sistema músculo-esquelético: artrite reumatoide; osteoartrite; artrose; espondilite anquilosante; afecções extra-articulares, como por exemplo, tendinite, bursite, periartrite dos ombros (síndrome ombro-mão) ou dos quadris; distensões ligamentares e entorses; gota aguda; dor pós-operatória.

Uso adulto - Uso oral

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

O tenoxicam não deve ser utilizado em pacientes que tenham menos de 18 anos de idade; tenham hipersensibilidade ao tenoxicam; estejam tomando outros anti-inflamatórios não esteroides que tenham induzido sintomas de asma, rinite e urticária; tenham doenças graves do trato gastrintestinal superior, incluindo gastrite, úlcera duodenal e gástrica.

Posologia

Como usar Tenoxicam?

Para todas as indicações, exceto na dor pós-operatória e gota aguda, recomenda-se 20 mg uma vez ao dia. Na dor pós-operatória, a dose recomendada é de 40 mg, uma vez ao dia, durante 5 dias e nas crises agudas de gota a dose recomendada é de 40 mg uma vez ao dia durante 2 dias e, em seguida, 20 mg diários durante os próximos 5 dias. Quando indicado, o tratamento pode ser iniciado por via intramuscular ou intravenosa uma vez ao dia durante 1 a 2 dias e continuado por via oral ou retal.

Em casos de doenças crônicas, o efeito terapêutico do tenoxicam manifesta-se logo após o início do tratamento, porém a resposta aumenta progressivamente no decorrer do tratamento.

Em casos de doenças crônicas, no qual é necessário o tratamento por longo prazo, doses superiores a 20 mg devem ser evitadas, pois isto aumentaria a incidência e a intensidade das reações adversas sem um aumento significativo da eficácia. Para estes pacientes pode-se tentar reduzir a dose diária de manutenção para 10 mg.

Instruções posológicas especiais

Em princípio, a posologia anteriormente recomendada aplica-se também aos idosos e a pacientes com doença renal ou hepática (vide item Advertências e precauções).

Devido à falta de experimentação clínica, ainda não foi estabelecida a posologia para crianças e adolescentes.

Os comprimidos devem ser tomados com um pouco de água. Recomenda-se o uso do tenoxicam durante ou imediatamente após uma refeição.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Durante os estudos, tenoxicam foi bem tolerado nas doses recomendadas. As reações adversas foram leves e transitórias, desaparecendo mesmo com a continuidade do tratamento.

Os sintomas mais frequentes foram gastrintestinais, como dor de estômago, náuseas e azia, sintomas de pele, como urticária, prurido e manchas avermelhadas, e do sistema nervoso central, como vertigens e tonteiras.

As mais frequentes reações adversas encontradas foram: desconforto gástrico, epigástrico e abdominal, dispepsia, pirose, náusea; vertigem, cefaleia.

Raramente foram relatadas constipação, diarreia, estomatite, gastrite, vômitos, sangramento gastrintestinal, úlceras; fadiga, distúrbios do sono, perda do apetite, secura na boca, vertigem; prurido, eritema, exantema, rash, urticária; palpitações.

Em casos isolados foram encontrados perfuração gastrintestinal; distúrbios visuais; Síndromes de Lyell e Stevens-Johnson, reação de fotossensibilidade; anemia, redução de hemoglobina, agranulocitose, leucopenia, trombocitopenia; dispneia, asma, anafilaxia, angioedema; pressão sanguínea elevada, principalmente em pacientes com medicação cardiovascular concomitante.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Em pacientes idosos ou com doenças do rim, fígado e coração, deve-se controlar adequadamente a função renal, com exames de laboratório; em pacientes que apresentem reações cutâneas graves, o tratamento com tenoxicam deve ser imediatamente suspenso.

Pacientes que apresentem reações adversas tais como vertigens, tonteira ou distúrbios visuais devem evitar dirigir veículos ou manuseio de máquinas que requeiram atenção.

Tenoxicam na gravidez: não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, exceto sob orientação médica. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após seu término.

Informe ao médico se está amamentando. Embora não tenham sido observados defeitos físicos no feto, a segurança do tenoxicam durante a gravidez e lactação ainda não foi estabelecida.

Interações Medicamentosas

Deve ter cuidado especial no uso de tenoxicam em pacientes que estejam tomando outros anti-inflamatórios ou salicilatos, devido ao risco de reações adversas no trato gastrintestinal; em pacientes que estejam tomando anticoagulantes e ou hipoglicemiantes orais, devido à interação medicamentosa.

Composição

Cada comprimido revestido contém:

tenoxicam .................................................................................................20 mg

excipiente* q.s.p.....................................................................................1 com. rev.

*lactose monoidratada, fosfato de cálcio dibásico, croscarmelose sódica, amido pré-gelatinizado, celulose microcristalina, estearato de magnésio, talco, dióxido de titânio, etilcelulose, hipromelose + macrogol, óxido de ferro amarelo, álcool etílico ecloreto de metileno.

Apresentação:

  • Comprimido revestido de 20 mg - embalagem com 10 comprimidos revestidos.
  • Comprimido revestido de 20 mg - embalagem fracionável com 30 ou 60 comprimidos revestidos.

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Tenoxicam pertence à classe química dos oxicans.

Sua substância ativa - tenoxicam - tem propriedades anti-inflamatórias, analgésicas, antitérmicas e inibe a agregação plaquetária.

Indicações do medicamento: tenoxicam é prescrito pelos médicos para tratar os sintomas de doenças com componentes inflamatórios, degenerativos e dolorosos em geral, principalmente do sistema músculo-esquelético, como artrite reumatoide, osteoartrite, osteoartrose, espondilite anquilosante, tendinite, bursite e gota.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Embora não exista experiência de superdosagem aguda com o tenoxicam, pode-se esperar que os sinais e sintomas mencionados em Efeitos Colaterais ocorram de modo mais pronunciado.

Nenhum antídoto específico é conhecido até o momento.

A superdosagem deve ser controlada através de medidas que visem reduzir a absorção (por exemplo: lavagem gastrintestinal e administração de carvão) e acelerar a eliminação (por exemplo: colestiramina).

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Manter à temperatura ambiente (15˚C a 30˚C).

Proteger da luz e manter em lugar seco.

Laboratório

EMS, genéricos, Ltda.

Telefone: (19) 3887.9800

Dizeres Legais

Reg. MS: nº 1.0235.1001

Farm.Resp.: Dr. Ronoel Caza de Dio - CRF-SP nº 19.710

publicidade