Spidufen

publicidade

Bula do remédio Spidufen.

Indicação

Para que serve Spidufen?

Alívio da dor leve ou moderada: cefaléias, nevralgias, dismenorréia, pós-cirúrgico dental e dores dentárias, musculares e traumáticas. Tratamento sintomático de condições febris e gripe.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Por causa do potencial de sensibilidade cruzada com outros AINEs, não administrar o produto a pacientes nos quais aspirina, iodetos e outros AINEs tenham induzido sintomas de rinite, urticária, pólipo nasal, angioedema, broncospasmo e outros de reação alérgica ou anafilática. Como acontece para outros AINEs, é aconselhável também não administrar o produto a portadores de gastrite e úlcera péptica grave ou em fase ativa e na insuficiência hepática ou renal grave. O produto não deve ser administrado às crianças com idade inferior aos 12 anos.

Posologia

Como usar Spidufen?

Dores de várias origens e natureza: 1200 mg ao dia (400 mg 3 vezes ao dia). Estados febris e gripe: 1 envelope de 400 mg 3 vezes ao dia. Dismenorréia: 1 envelope de 400 mg 3 vezes ao dia. Artrite crônica: no início do tratamento, aconselha-se uma dose diária de 1200-1600 mg em 3-4 administrações, podendo, se for necessário, aumentá-la até 2400 mg (800 mg 3 vezes ao dia). Em crianças (com idade superior aos 12 anos) a dose diária aconselhada é de 20 mg/kg divididos em 3 tomadas e, se necessário, até 40 mg/kg para artrite reumatóide juvenil. A dose máxima diária, para crianças com menos de 30 kg de peso, é de 800 mg. Em idosos, recomenda-se reduzir a dose inicial até a metade da dose dos adultos. Em caso de necessidade, e se o produto for bem tolerado, a dose poderá ser aumentada. Superdosagem: não há antídoto específico conhecido. A hipotensão pode ser minimizada com a administração de líquidos. No caso de superdosagem é indicada a lavagem gástrica com carvão ativado, a correção dos elementos hemáticos e a manutenção da excreção urinária. Em linha geral, nos casos de administração maciça, voluntária ou acidental, do produto, ater-se ao tratamento sintomático.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

A incidência de reações adversas é relativamente baixa e o ibuprofeno parece ser um dos AINEs mais bem tolerados. As reações mais comuns são náuseas e vômitos; diarréia, constipação intestinal e epigastralgia ocorrem com menor freqüência. As reações de hipersensibilidade podem ser similares às descritas para o ácido acetilsalicílico, tais como, rinossinusite, asma, angioedema e urticária. Foi observada, em alguns pacientes, ambliopia tóxica com redução da acuidade visual e dificuldade na discriminação das cores. Os sintomas desaparecem com a suspensão do uso. Em menos de 1% dos pacientes pode aparecer elevação significativa das transaminases. Reações hepáticas, incluindo icterícia e hepatite, e esporadicamente, hiperuricemia, foram descritas. Foram relatados também retenção de líquidos e edema, entretanto o ibuprofeno pode ser usado com cuidado em pacientes com histórico de descompensação cardíaca. O produto inibe a agregação plaquetária em menor grau do que o ácido salicílico e a indometacina. Linfopenia, agranulocitose e anemia hemolítica foram raramente relatadas.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Spidufen deve ser administrado com cautela a pacientes com história de úlcera gástrica. Durante a gravidez e amamentação, o produto deve ser administrado somente nos casos de absoluta necessidade, sob rigoroso controle médico. Administrar com cautela nos casos de asma, especialmente nos casos que apresentaram broncoconstrição com outros medicamentos antiinflamatórios. - Interações medicamentosas ou com alimentos: a absorção do medicamento pode ser lentificada quando ingerido com alimentos. A biodisponibilidade total, porém, é pouco modificada. As seguintes interações com medicamentos podem ser detectadas: paracetamol: o uso simultâneo e prolongado com o ibuprofeno pode aumentar o risco de efeitos adversos renais. Corticotrofina: aumenta o risco de efeitos gastrintestinais, como ulcerações e hemorragias. Uroquinase: aumenta o potencial de ocorrência de ulcerações ou hemorragias gastrintestinais. Hipoglicemiantes orais ou insulina: pode aumentar o efeito hipoglicêmico. Anti-hipertensivos e diuréticos: o uso simultâneo com ibuprofeno pode diminuir os efeitos diuréticos, natriuréticos e anti-hipertensivos dos diuréticos. O uso simultâneo do ibuprofeno com diuréticos também pode aumentar o risco de insuficiência renal. Outros analgésicos antiinflamatórios: não se recomenda o uso simultâneo com estes medicamentos, uma vez que pode aumentar a incidência dos efeitos adversos. Ácido valpróico, compostos de ouro: o uso simultâneo pode aumentar o risco de efeitos adversos renais. Probenecida: o uso simultâneo pode diminuir a excreção e aumentar a concentração sérica.

Composição

Cada envelope contém: ibuprofeno 400 mg,arginina 370 mg, excipiente q.s.p. 1 envelope.

Apresentação

Caixa com 20 envelopes, contendo 400 mg do princípio ativo por envelope.

Laboratório

Zambon Laboratórios Farmacêuticos Ltda.

SAC: 0800-0177011

publicidade