Somalgin

publicidade

Bula do remédio Somalgin.

Indicação

Para que serve Somalgin?

Analgésico, antitérmico, antiinflamatório e antiagregante plaquetário na profilaxia do infarto do miocárdio e dos acidentes tromboembólicos em geral.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Esta medicação não deve ser usada, exceto em casos especiais, quando existirem os seguintes problemas: hipersensibilidade ao cálcio acetilsalicílico, lesão na mucosa gástrica, úlceras duodenais, gastrite, estados hemorrágicos, hemofilia ou outros problemas sangüíneos como distúrbios da função plaquetária, trombocitopenia, insuficiência renal, asma, lesão hepática grave.

Posologia

Como usar Somalgin?

As posologias médias recomendadas são as seguintes: analgésico/ antitérmico: adultos: 1 a 2 comprimidos de 325 ou 500 mg inicialmente. Repetir a dose a cada 4 ou 6 horas, se necessário. É recomendado que a dose diária não exceda 4 g. Antiinflamatório: 2,5 a 3,5 g ao dia podem ser administrados em doses divididas. Antiagregante plaquetário: 1 comprimido de 100 mg a cada 24 horas ou 1 comprimido de 325 mg a cada 48 horas. Crianças acima de 2 anos: analgésico/antitérmico: 1 a 2 comprimidos de 100 mg 3 a 4 vezes ao dia, de acordo com a idade, peso corpóreo/dia e critério médico. Antiinflamatório: 80 a 100 mg/kg de peso corpóreo em doses divididas. - Superdosagem: pode ocorrer salicismo após administração repetida de altas doses. Consiste em vertigem, zumbido, dificuldade na audição, náusea, vômito, diarréia, confusão mental, depressão do SNC, cefaléia, transpiração, hiperventilação e prostração. Consultar imediatamente um médico se ocorrer superdosagem. O tratamento inicial inclui a indução de vômito ou lavagem gástrica. A administração de carvão ativado diminui efetivamente a absorção de salicilatos, quando dado aproximadamente 2 horas após a ingestão. A alcalinização forçada da urina aumentará a excreção renal de salicilatos, entretanto bicarbonato não deve ser administrado oralmente, pois a absorção de salicilatos pode aumentar. O paciente deve receber monitoração e suporte das funções vitais.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Gastrintestinais: pode ocorrer irritação gástrica, náusea, dispepsia, desconforto epigástrico, azia, hepatotoxicidade. O ácido acetilsalicílico pode potencializar o aparecimento de úlceras pépticas. Dermatológicas: urticária, rachadura da pele ou angioedema podem ocorrer, especialmente em pacientes que sofrem de urticária crônica. Hepáticas: altas doses de ácido acetilsalicílico têm sido relacionadas à ocorrência de disfunção hepática reversível. Hematológicas: prolongamento do tempo de sangramento, leucopenia, trombocitopenia, púrpura, diminuição da concentração plasmática de ferro, tempo de sobrevivência de eritrócitos diminuída. Outras: febre, sede, turvação da visão. Reações alérgicas e anafiláticas têm sido notadas, quando pacientes hipersensíveis fazem uso do ácido acetilsalicílico. Intolerância ao ácido acetilsalicílico, manifestada por exacerbação de broncospasmos e rinites, pode ocorrer em pacientes com histórico de pólipos nasais, asma ou rinites.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Somalgin deve ser utilizado com cuidado em pacientes que apresentam insuficiência renal crônica, pois o ácido acetilsalicílico pode causar uma diminuição da função renal, podendo agravar este tipo de doença. Evitar o uso de Somalgin em pacientes com intolerância a salicilatos, úlcera gástrica, diabetes, gota, gastrite erosiva ou tendência a hemorragia. O ácido acetilsalicílico interfere com a hemostasia. Evitar o uso em pacientes que tiveram anemia severa, história de irregularidade na coagulação sangüínea ou usarem anticoagulantes. Não utilizar este medicamento concomitantemente com outros salicilatos em terapias prolongadas. Evitar a administração de concentrações potencialmente tóxicas. Advertências: este medicamento não deve ser utilizado durante a gravidez e a lactação, exceto em casos especiais e sob orientação médica. A administração crônica e em altas doses de ácido acetilsalicílico pode ocasionar problemas com o parto e/ou com o recém-nascido. Pacientes sensíveis a salicilatos ou a antiinflamatórios não esteroidais não devem utilizar este medicamento. A hipersensibilidade ao ácido acetilsalicílico pode causar broncospasmo agudo, urticárias generalizadas, angioedema severo e rinites. Ácido acetilsalicílico não deve ser usado em crianças abaixo de dois anos de idade. Crianças ou adolescentes com febre de origem viral, especialmente gripe e varicela não devem fazer uso deste medicamento sem antes consultar um médico sobre a síndrome de Reye, uma doença rara, mas séria, que parece estar relacionada com o uso de salicilatos, embora esta relação não tenha sido estabelecida em forma definitiva. O risco de ulcerações gastrintestinais aumenta quando salicilatos são administrados concomitantemente com bebidas alcoólicas. Pacientes idosos podem ser mais susceptíveis a efeitos tóxicos dos salicilatos, possivelmente devido à diminuição da função renal. Evitar o uso da Somalgin, se possível, uma semana antes de ato cirúrgico, devido à possibilidade de hemorragias pós-operatórias. - Interações medicamentosas: ácido acetilsalicílico pode interagir com corticosteróides, antiinflamatórios não esteroidais, anticoagulantes orais, heparina, agentes trombolíticos, (como estreptoquinase, uroquinase), hipoglicemiantes orais ou insulina, acetazolamidas orais, metotretaxo e probenecida.

Composição

Cada comprimido tamponado contém,respectivamente: ácido acetilsalicílico 100 mg, 325 mg e 500 mg; glicinato de alumínio 15 mg, 48,75 mg e 75 mg; carbonato de magnésio 30 mg, 107,5 mg e 150 mg. Excipiente q.s.p. 1 comprimido.

Apresentação

Cartucho contendo 20 comprimidos tamponados de 100, 325 ou 500 mg.

Laboratório

Novaquímica Natures Plus

publicidade