Seroquel

Bula de Seroquel

Bula do remédio Seroquel. Classe terapêutica dos Antipsicoticos. Princípios Ativos fumarato de quetiapina.

publicidade

Indicação

Para quê serve Seroquel?

Tratamento da esquizofrenia, que costuma apresentar sintomas como alucinações
(por exemplo, ouvir vozes que não estão presentes), ter pensamentos estranhos e
assustadores, mudanças no comportamento, sensações de estar sozinho e confuso; Monoterapia ou adjuvante no tratamento de episódios de mania associados ao transtorno afetivo bipolar (pessoas com um transtorno que afeta o humor, ou seja, quando elas se sentem eufóricas ou excitadas). Pessoas nestas condições, dormem menos que o usual, são mais falantes e têm pensamento e idéias rápidas. Elas também podem se sentir extremamente irritadas; Tratamento de episódios de depressão associados ao transtorno afetivo bipolar (pessoas com um transtorno que afeta o humor, ou seja, quando elas se sentem tristes). Pessoas nestas condições, podem sentir-se deprimidas, culpadas, sem energia, perder o apetite e/ou o sono.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Você não deve utilizar SEROQUEL nas seguintes situações: Alergia ao fumarato de quetiapina ou a qualquer um dos componentes do medicamento.

Posologia

Como usar Seroquel?

Uso Oral/Adultos
Esquizofrenia e Episódios de mania associados ao transtorno afetivo bipolar:
SEROQUEL deve ser administrado duas vezes ao dia, por via oral, com ou sem
alimentos.
Episódios de depressão associados ao transtorno afetivo bipolar: SEROQUEL deve ser administrado em dose única diária noturna, por via oral, com ou sem alimentos. Caso você esqueça de tomar o comprimido de SEROQUEL, deve-se tomar assim que lembrar, tomar a próxima dose no horário habitual e não tomar a dose dobrada. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Podem ocorrer as seguintes reações adversas: Muito comum: tontura, onolência, boca seca, sintomas de descontinuação (isto é, que surgem após a retirada abrupta do medicamento, como por exemplo: insônia, náusea, cefaléia, diarréia, vômito, tontura e irritabilidade), elevações dos níveis de triglicérides séricos, elevações do colesterol total e ganho de peso.Comum: leucopenia e neutropenia (redução do nível dos glóbulos brancos), taquicardia (batimento rápido do coração), visão borrada, constipação (prisão de ventre), dispepsia (má digestão), astenia leve (fraqueza), edema periférico (inchaço nas extremidades), irritabilidade, elevações das transaminases séricas, aumento da quantidade de açúcar (glicose) no sangue, elevações da prolactina sérica, síncope (desmaio), sintomas extrapiramidais, aumento do apetite, rinite, hipotensão ortostática (queda da pressão arterial em pé) e sonhos anormais e pesadelos.Incomum: eosinofilia (aumento do nível de um tipo de glóbulo branco chamado eosinófilo), disfagia (dificuldade de deglutição), reações alérgicas, elevação dos níveis de gama GT, diminuição na contagem de plaquetas, disartria (dificuldade na fala), convulsão e síndrome das pernas inquietas. Rara: síndrome neuroléptica maligna (hipertermia (aumento da temperatura corporal), confusão mental, rigidez muscular, instabilidade autonômica (instabilidade na frequência respiratória, na função cardíaca e outros sistemas involuntários) e alteração na função renal), elevação dos níveis de creatino fosfoquinase no sangue e priapismo (ereção dolorosa e de longa duração) e galactorréia (eliminação de leite pelas mamas). Muito rara: reações anafiláticas (reações alérgicas graves incluindo severa dificuldade para respirar e queda abrupta e significativa da pressão arterial).

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

SEROQUEL deve ser utilizado com cuidado nas seguintes situações:
- Em pacientes com sinais e sintomas de infecção.
- Em pacientes diabéticos ou em pacientes que apresentam riscos para
desenvolver diabetes.
- Em pacientes que apresentam alterações nos níveis de substâncias gordurosas
no sangue (triglicérides e colesterol).
- Em pacientes com doença cardíaca conhecida, doença cerebrovascular ou
outras condições que os predisponham à queda de pressão arterial.
SEROQUEL pode induzir a queda de pressão arterial em pé, especialmente
durante o período inicial do tratamento.
- Em pacientes com história de convulsões.
- Em pacientes com sinais e sintomas de alterações de movimento conhecidas
por discinesia tardia. Converse com seu médico para reduzir a dose ou
descontinuar o tratamento com SEROQUEL.
- Em pacientes com síndrome neuroléptica maligna (que apresentam sintomas
como aumento da temperatura corporal (hipertermia), confusão mental, rigidez
muscular, instabilidade na frequência respiratória, na função cardíaca e outros
sistemas involuntários (instabilidade autonômica) e alteração na função renal).
Caso isto ocorra, procure seu médico imediatamente.
É aconselhada a descontinuação gradual do tratamento com SEROQUEL por um período de pelo menos uma a duas semanas, pois sintomas de descontinuação aguda assim como insônia, náusea e vômito têm sido descritos após uma interrupção abrupta do tratamento. SEROQUEL não está aprovado para o tratamento de pacientes idosos com demência relacionada à psicose. A depressão e certos transtornos psiquiátricos são associados a um aumento de risco de ideação e comportamento suicidas. Pacientes de todas as idades que iniciam tratamento com antidepressivos devem ser monitorados e observados de perto quanto a piora clínica, suicidalidade ou alterações não usuais no comportamento. Familiares e cuidadores devem ser alertados sobre a necessidade de observação do paciente e comunicação com o médico. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação
médica ou do cirurgião–dentista. A segurança e a eficácia de SEROQUEL não foram avaliadas em crianças e adolescentes.

Informe ao médico o aparecimento de reações indesejáveis. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

Tratamento: em caso de ingestão de uma quantidade de medicamento maior do que a prescrita, você deve contatar imediatamente o médico. Sintomas: sonolência e sedação, batimento rápido do coração e queda da pressão arterial.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

SEROQUEL deve ser mantido em temperatura ambiente (15ºC a 30°C). Todo medicamento deve ser mantido em sua embalagem original até o momento do
uso. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentação

Comprimidos revestidos de 25 mg. Via oral. Embalagens com 14 comprimidos.
Comprimidos revestidos de 100 mg. Via oral. Embalagens com 14 ou 28 comprimidos.
Comprimidos revestidos de 200 mg. Via oral. Embalagens com 14 ou 28 comprimidos.
Comprimidos revestidos de 300 mg. Via oral. Embalagens com 28 comprimidos.

Interações Medicamentosas

SEROQUEL deve ser utilizado com cuidado nas seguintes situações:
Em pacientes que estão tomando bebidas alcoólicas e outras medicações que
atuam no cérebro e no comportamento; pacientes que estejam tomando tioridazina,
carbamazepina, fenitoína, cetoconazol, rifampicina, barbitúricos, antifúngicos azóis,
antibióticos macrolídeos e inibidores da protease (medicamentos usados para o
tratamento de pacientes portadores do HIV).

Laboratório

AstraZeneca do Brasil Ltda.

SAC: 0800-014 55 78

publicidade