Secnidazol

Bula do remédio genérico Secnidazol. Classe terapêutica dos Antiparasitários.

Indicação

Para que serve Secnidazol?

Secnidazol é indicado para giardíase, amebíase intestinal sob todas as formas, amebíase hepática e tricomoníase.

Uso adulto e pediátrico - Uso oral

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Secnidazol comprimidos é um medicamento parasiticida.

As concentrações plasmáticas máximas são alcançadas na 3ª hora após a administração em dose única de 2 g de secnidazol, na forma de 4 comprimidos de 500 mg, ou de 2 comprimidos de 1000 mg.

A meia vida plasmática é em torno de 25 horas.

Posologia

Como usar Secnidazol?

Secnidazol deve ser administrado, por via oral, em uma das refeições, preferencialmente à noite, após o jantar.

Tricomoníase: dose única de 2 comprimidos de 1000 mg (2000 mg); a mesma dose é recomendada para o cônjuge.

Amebíase intestinal e giardíase: 2 comprimidos de 1000 mg (2000 mg), em dose única.

Amebíase hepática: 1,5 g/dia a 2,0 g/dia durante 5 a 7 dias.

Este medicamento não pode ser partido ou mastigado.

publicidade

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Reações de hipersensibilidade (febre, eritema, urticária, angioedema e reação anafilática).

Podem ocorrer raramente reações desagradáveis como: distúrbios digestivos: náuseas, gastralgia, alteração do paladar (gosto metálico), glossites e estomatites; erupções na pele; leucopenia moderada, reversível com a suspensão do tratamento;mais raramente: fenômenos neurológicos como vertigens (tontura), fenômenos de incoordenação (ataxia), parestesias, polineurites sensitivo-motoras.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Este medicamento não deve ser utilizado nos seguintes casos: alergia aos derivados imidazólicos ou a qualquer componente do produto; suspeita de gravidez ou durante a amamentação.

Não há contraindicação relativa a faixas etárias.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

As parasitoses intestinais são amplamente difundidas em crianças e adultos de todas as classes sociais.

Para evitá-las deve-se:

  • lavar as mãos antes de comer e após defecar;
  • comer de preferência alimentos cozidos;
  • beber água filtrada ou esfriada após fervura;
  • manter as unhas cortadas;
  • conservar os alimentos longe de insetos;
  • comer de preferência verduras frescas e lavadas em água corrente;
  • evitar andar descalço e não pisar nem nadar em águas paradas.

Observando estas recomendações, pode-se evitar que as parasitoses intestinais atinjam a família.

Deve-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento com secnidazol e até 4 dias após o seu término.

Risco de uso por via de administração não recomendada: não há estudos dos efeitos de secnidazol administrado por vias não recomendadas.

Portanto, por segurança e para eficácia deste medicamento, a administração deve ser somente pela via oral.

Pacientes idosos: não há advertências e recomendações especiais sobre o uso adequado desse medicamento em pacientes idosos.

Restrições a grupos de risco: recomenda-se também evitar a administração de secnidazol aos pacientes com antecedentes de discrasia sanguínea e distúrbios neurológicos.

Secnidazol na gravidez e amamentação: informe seu médico a ocorrência de gravidez durante ou após o tratamento com secnidazol.

Informe seu médico se estiver amamentado.

Secnidazol não deve ser utilizado em caso de suspeita de gravidez, nos três primeiros meses desta e durante a amamentação.

Interações Medicamentosas

Interações com alimentos e bebidas: a ingestão de bebidas alcoólicas deve ser evitada durante o tratamento com secnidazol e por até 4 dias após o seu término.

A ingestão de álcool pode provocar calor, vermelhidão, vômito e taquicardia.

Interações com outros medicamentos:

Associações desaconselháveis:

  • dissulfiram: risco de surto delirante, estado confusional;
  • evitar a ingestão de medicamentos contendo álcool durante o tratamento com secnidazol.

Associações que necessitam precaução de uso:

  • anticoagulantes orais (descrito com a varfarina): aumento do efeito anticoagulante edorisco de sangramento por diminuição do metabolismo do fígado. Recomendam-se controles frequentes da taxa de protrombina e adaptação posológica dos anticoagulantes orais durante o tratamento com secnidazol e até 8 dias após o seu término.

Interferência em exames de laboratório: discrasias sanguíneas caracterizadas por anormalidades hematológicas podem ser identificadas com o uso de secnidazol; secnidazol pode acarretar a elevação de uréias nitrogenadas.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Neste caso, realizar lavagem gástrica o mais precocemente possível e instituir tratamento sintomático de acordo com o necessário.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Caso esqueça de tomar uma dose, tome-a assim que possível, no entanto, se estiver próximo do horário da dose seguinte espere por este horário, respeitando sempre o intervalo determinado pela posologia.

Nunca tome duas doses ao mesmo tempo.

Composição

Cada comprimido de secnidazol 1000 mg contém:

secnidazol ...........................................................1000,00 mg

excipientes* qsp ................................................1 comprimido

* sílica anidra coloidal, povidona, amido de milho, celulose microcristalina, glicolato de amido sódico, estearato de magnésio, hipromelose, polietilenoglicol 400, água purificada, álcool isopropílico.

Apresentação:

  • Comprimidos - embalagens com 2 e 4 comprimidos de 1000 mg.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Armazenar em temperatura abaixo de 25 ºC, protegido da luz e umidade.

O prazo de validade é de 24 meses e encontra-se impresso na embalagem externa do produto.

Aspecto físico: comprimidos revestidos, oblongos, de cor amarelo claro, com uma linha de quebra em uma das faces.

Laboratório

Nova Química farmaceutica LTDA

Dizeres Legais

MS N° 1.2675.0060
Farm. Resp.: Dra. Ana Paula C. Neumann - CRF-SP nº 33512

publicidade