Risperidona

Bula do remédio genérico Risperidona. Classe terapêutica dos Antipsicóticos. Princípios Ativos Risperidona.

Indicação

Para que serve?

Risperidona é indicada para a esquizofrenia ou para outros distúrbios psicóticos, no tratamento de sintomas como alucinações, delírios, distúrbios do pensamento, hostilidade, desconfiança, isolamento emocional e social e pobreza de discurso, em adultos.

Farmacocinética

Como funciona?

A Risperidona, é um composto que possui um efeito eficaz sobre um certo número de transtornos, geralmente relacionados com o pensamento, com as emoções ou com as atividades, como confusão, alucinações, distúrbios da percepção, desconfiança não habitual, isolamento da sociedade, entre outros. Além disso, a Risperidona melhora também a ansiedade, a tensão e o estado mental, causados por estes transtornos, sendo também utilizada para manter os distúrbios sob controle.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Risperidona está contraindicada para criança e adolescentes com menos de 15 anos de idade e para pacientes com alergia a algum dos componentes da fórmula.

publicidade

Posologia

Como usar?

A dose recomendada para o primeiro dia de tratamento é de 2 mg, podendo esta dose ser aumentada para 4 mg no segundo dia de tratamento e para 6 mg no terceiro dia de tratamento. Geralmente, a dose habitual ideal varia de 4 mg a 8 mg por dia, de acordo com indicação médica.

Para pacientes idosos, a dose inicial recomendada é de 0,25 mg, duas vezes por dia, podendo esta dose ser aumentada de acordo com indicação médica.

Antes de tomar Risperidona ​deve comer e depois engolir os comprimidos, sem partir ou mastigar, juntamente com um copo de água.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Alguns dos efeitos colaterais de Risperidona podem incluir falta de sono, agitação, ansiedade, dor de cabeça, sonolência, cansaço, dificuldade de concentração, visão embaçada, tontura, má digestão, náusea, dor abdominal, prisão de ventre, problemas na potência sexual, nariz entupido ou perda involuntária de urina.

Além disso, o tratamento com Risperidona, em algumas pessoas, pode causar contraturas involuntárias no rosto, febre alta com respiração rápida, suores, redução da consciência, sensação de contratura muscular, estado de confusão mental, aumento de peso, tremor, rigidez muscular leve ou agitação nas pernas.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Antes de usar Risperidona​, deverá falar com o seu médico se estiver grávida ou amamentando, tiver mais de 65 anos, problemas ou doenças no coração como insuficiência cardíaca, infarto do miocárdio, distúrbios da condução, desidratação, hipovolemia ou doença vascular cerebral, tiver pressão alterial baixa, hipocalemia, distúrbios psico-orgânicos, demência com corpos de Lewy, doença de Parkinson, factores de risco para acidente vascular cerebral como excesso de peso, colesterol alto, tensão alta, diabetes, entre outros, diabetes mellitus, hiperprolactinemia, tumores prolactina-dependentes, possíveis tumores prolactina-dependentes como câncer de mama, epilepsia ou se estiver a tomar outros medicamentos.

Durante o tratamento com Risperidona deve tomar especial cuidado ao dirigir veículos ou maquinas, pois este medicamento pode prejudicar a capacidade de atenção.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em caso de toma excessiva de Risperidona, deve dirigir-se ao hospital mais próximo, levando a embalagem ou bula do medicamento. Alguns dos efeitos mais comuns que pode sentir após a toma excessiva de Risperidona podem ser sonolência e sedação, aceleração dos batimentos cardíacos, queda da pressão e distúrbios nervosos.

Composição

Risperidona 1 mg por cada comprimido revestido contém:

Risperidona ___________________________________ 1 mg

Excipientes ____________________________ 1 comprimido

(Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, amido pré-gelatinizado, croscarmelose sódica, laurilsulfato de sódio, sílica anidra coloidal, estearato de magnésio, opadry branco).

Risperidona 2 mg por cada comprimido revestido contém:

Risperidona ___________________________________ 2 mg

Excipientes ____________________________ 1 comprimido

(Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, amido pré-gelatinizado, croscarmelose sódica, laurilsulfato de sódio, sílica anidra coloidal, estearato de magnésio, opadry rosa).

Risperidona 3 mg por cada comprimido revestido contém:

Risperidona ___________________________________ 3 mg

Excipientes ____________________________ 1 comprimido

(Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, amido pré-gelatinizado, croscarmelose sódica, laurilsulfato de sódio, sílica anidra coloidal, estearato de magnésio, opadry amarelo).

Interações Medicamentosas

Risperidona não deve ser administrado em conjunto com alguns medicamentos ou substâncias sem orientação médica, como bebidas alcoólicas, outros medicamentos com ação central, medicamentos que reduzam a habilidade para reagir como tranquilizantes, analgésicos narcóticos, alguns antialérgicos e alguns antidepressivos, remédios para a Parkinson como levodopa, carbamazepina, medicamentos que induzem o prolongamento do intervalo QT, outros medicamentos antipsicóticos, furosemida, diuréticos potentes, antipsicóticos, lítio e medicamentos com efeito anticolinérgico central, fluoxetina, anti-ácidos,

Risperidona engorda?

Sim, Risperidona pode engordar, pois o aumento de peso é um dos seus possíveis efeitos colaterais.

Laboratório

Sandoz do Brasil Indústrias Farmacêutica Ltda.

SAC: 0800 4009192

Risperidona também pode ser conhecida comercialmente como Risperdal, porém outros remédios antipsicóticos podem ser Olanzapina, Clozapina ou Clorpromazina.

Dizeres Legais:

Reg. MS-1.0047.0449

Farm. Resp.: Luciana A. Perez Bonilha

publicidade
< Risperdal < Risperidona > Ritalina >