Ranitidina

publicidade

Bula do remédio genérico Ranitidina. Classe terapêutica dos Antiulcerosos. Princípios Ativos Cloridrato de Ranitidina.

Indicação

Para que serve?

Ranitidina xarope, comprimidos ou injetável, também conhecida por Cloridrato de Ranitidina é indicada para tratar úlcera no estômago ou no duodeno, problemas causados pelo refluxo de ácido do estômago para o esôfago, tratar problemas causados pela produção de ácido em excesso no estômago e outros problemas como indigestão, dispepsia ou azia. Ranitidina também pode ser usada como pré-medicação anestésica em pacientes propensos à aspiração ácida - Síndromes de Mendelson e de Zollinger - Ellison, e na prevenção de úlceras quando provocadas por outros medicamentos, causadas por stress em pacientes graves e sangramento da úlcera.

Uso Oral, Intramuscular ou Intravenoso - Uso Adulto

Posologia

Como usar?

Ranitidina Xarope 15 mg/mL: a dose recomendada para tratamento agudo da úlcera gástrica, úlcera duodenal é de 150 mg duas vezes ao dia ou 300 mg à noite. Para o caso do tratamento a longo prazo, a dose recomendada é de 150 mg à noite. Cada dose de Ranitidina Xarope deve ser tomada numa toma única, não sendo aconselhada a sua diluição ou mistura com nenhuma outra preparação.

Ranitidina Comprimidos 150 mg e 300 mg: a dose recomendada para tratamento agudo da úlcera gástrica, úlcera duodenal ou esofagite de refluxo é de 150 mg duas vezes ao dia ou 300 mg à noite. Os comprimidos devem ser engolidos inteiros, com um copo de água.

Em muitos casos de úlcera duodenal, úlcera gástrica benigna e úlcera pós-operatória, a cicatrização ocorre dentro de 4 semanas, caso não ocorra são recomendadas mais 4 semanas de terapia com Ranitidina. Para úlceras que se desenvolvem durante a terapia com anti-inflamatórios não esteroides ou associadas ao uso continuado destas drogas, podem ser necessárias de 8 a 12 semanas de tratamento com Ranitidina.

Ranitidina Injetável 25 mg/ml: O tratamento pode ser administrado de uma das seguintes formas: através de injeção intravenosa lenta, durante 2 minutos, de 50 mg, 1 ampola, diluídos para um volume de 20 mL, a cada 6 a 8 horas; Por infusão intravenosa intermitente, na velocidade de 25 mg/h, durante 2 horas, repetida a intervalos de 6-8 horas; por injeção intramuscular de 50 mg, 1 ampola, a cada 6 a 8 horas.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Embora a maioria dos pacientes que usam Ranitidina não encontrem problemas, informe ao médico se apresentar alguns dos seguintes sintomas: respiração ofegante, dor e aperto no peito repentinos, inchaço das pálpebras, face, lábios, boca ou língua, erupções cutâneas ou fissuras na pele, em qualquer lugar do corpo, febre, sensação de fraqueza, especialmente ao ficar em pé, náusea e perda do apetite, pele e olhos amarelados, redução dos batimentos cardíacos ou batimento irregular, vertigem, cansaço ou fraqueza, visão turva, erupções na pele, queda de cabelo, impotência, dor severa no estômago, diarreia, falta de ar e fadiga, infecções recorrentes, hematomas.

Contraindicações

Quando não devo usar?

A utilização de Ranitidina é contraindicada a pessoas alérgicas à Ranitidina ou aos outros componentes presentes na fórmula do medicamento, a grávidas ou mulheres que estejam pretendendo engravidar ou estiverem amamentando.

Ranitidina comprimidos 150 mg e 300 mg: contraindicada em crianças e pacientes com problema nos rins ou porfiria.

Farmacocinética

Como funciona?

Ranitidina reduz a quantidade de ácido produzida no estômago, favorecendo a cicatrização da gastrite ou das úlceras pépticas do estômago e do duodeno e prevenindo as suas complicações.

Ranitidina Injetável 25 mg/mL: A absorção da Ranitidina após injeção intramuscular é rápida, sendo a concentração plasmática máxima geralmente atingida dentro de 15 minutos após a administração. A ranitidina não é extensivamente metabolizada e a eliminação da droga se faz primeiramente por secreção tubular. A meia-vida de eliminação é de 2-3 horas

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

O tratamento com um antagonista H2 da Histamina pode mascarar sintomas relacionados a carcinoma gástrico e, deste modo, retardar o diagnóstico da doença. Assim sendo, diante da suspeita de úlcera gástrica, deve ser excluída a possibilidade de patologia maligna antes de instituir-se a terapia com Ranitidina. Por se tratar de Ranitidina excretada por via renal, é de se admitir que os níveis plasmáticos aumentem ou se prolonguem diante de insuficiência renal grave. Em caso de insuficiência renal é aconselhado o ajuste posológico de acordo com o clearance. O uso de doses maiores que as recomendadas de antagonistas H2 tem sido associado à elevação das enzimas hepáticas, quando o tratamento se estende por 5 dias ou mais.

O uso de Ranitidina deve ser evitado em pacientes com história de porfiria aguda, visto que há raros relatos de crises de porfiria aguda precipitados pelo uso da Ranitidina.

As doses recomendadas de Ranitidina Xarope, Ranitidina Comprimidos e Ranitidina Injetável não devem ser excedidas.

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de usar outros medicamentos juntamente com Ranitidina e antes de fazer exames de sangue, urina ou outros exames.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Devido à elevada especificidade de ação da Ranitidina, não é de se prever a ocorrência de problemas significativos no caso de eventual superdosagem com Cloridrato de Ranitidina.

Composição

Ranitidina Xarope 15 mg/mL:

Cada mL de xarope de Cloridrato de Ranitidina contém:

cloridrato de ranitidina (equivalente a 15 mg de
ranitidina) ..............................................................16,8 mg

(Excipientes: ácido ascórbico, ciclamato de sódio, fosfato de sódio dibásico dodecaidratado, sacarina sódica
di-hidratada, metabissulfito de sódio, sorbitol, metilparabeno, propilparabeno, glicerol, aroma de banana,
aroma de groselha e água purificada).

Ranitidina Comprimidos 150 mg:

Cada comprimido de 150 mg contém:

Cloridrato de Ranitidina (150 mg de ranitidina)............168 mg
Excipiente .....................................................1 comprimido

(Excipientes: álcool etílico, dióxido de titânio, estearato de magnésio, croscarmelose sódica, povidona, celulose microcristalina, hipromelose/macrogol e dióxido de silício)

Ranitidina Comprimidos 300 mg:

Cada comprimido de 300 mg contém:

Cloridrato de Ranitidina (300 mg de ranitidina)............336 mg
Excipiente .....................................................1 comprimido

(Excipientes: álcool etílico, dióxido de titânio, estearato de magnésio, croscarmelose sódica, povidona, celulose microcristalina, hipromelose/macrogol e dióxido de silício)

Ranitidina Injetável 25 mg/ml:

Cada ml de solução injetável contém:

Cloridrato de Ranitidina (25 mg de ranitidina).............. 28 mg
Veículo ......................................................................1 ml

(Excipientes: água para injeção, fenol, fosfato de sódio dibásico e fosfato de potássio monobásico)

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar?

Durante o consumo de Ranitidina esta deve ser mantida no cartucho de cartolina, conservada à temperatura ambiente, entre os 15º C e os 30º C e protegida da luz e da umidade.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

A toma de Ranitidina não deve ser interrompida. Caso ocorra o esquecimento da toma de uma dose deve aplicá-la o quanto antes, e prosseguir com o horário normal das restantes doses.

Posso tomar Ranitidina durante a gravidez e amamentação?

A ranitidina só deve ser usado durante a gravidez e amamentação caso seja essencialmente necessário e sob indicação médica porque atravessa a barreira placentária e passa para o leite materno.

Laboratório

Teuto Brasileiro

Laboratório Teuto Brasileiro S/A: VP 7-D módulo 11, Quadra 13, DAIA - Anápolis - Goiás - Brasil, CEP: 75132-901 - Tel.:(62) 3310-2000 - SAC: 0800 621 800

Dizeres Legais:

Ranitidina Comprimidos 150 mg e 300 mg:

M.S. no 1.0370.0449
Farm. Resp.: Andreia Cavalcante Silva

Ranitidina Injetável 25 mg/mL:

M.S. no 1 .0370.0385
Farm. Resp.: Andreia Cavalcante Silva

publicidade