Prozac

publicidade

Bula do remédio Prozac. O genérico de Prozac é Fluoxetina. Classe terapêutica dos Antidepressivo. Princípios Ativos Fluoxetina.

Indicação

Para que serve Prozac?

O Prozac é indicado no tratamento da depressão, associada ou não com ansiedade.

A fluoxtina também é indicada para o tratamento da bulimia nervosa, do transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e do transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM), incluindo tensão pré-menstrual (TPM), irritabilidade e disforia.

Prozac​ DuraPac é indicado na continuação do tratamento da depressão, associada ou não com ansiedade.

Via oral - Uso adulto

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Prozac é um medicamento usado para o tratamento da depressão, bulimia nervosa, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e transtorno disfórico pré-menstrual, incluindo tensão pré-menstrual (TPM).

Prozac contém cloridrato de fluoxetina, um inibidor seletivo da recaptação de serotonina, e deve ser administrado por via oral.

Posologia

Como usar Prozac?

Depressão

Posologia diária - A dose de 20 mg/dia é recomendada como dose inicial.

Posologia semanal - Na manutenção do tratamento responsivo à fluoxetina, recomenda-se 90 mg por semana (uma cápsula de Prozac DuraPac).

Para o uso semanal de Prozac​ DuraPac, recomenda-se iniciar o tratamento dentro de 7 dias após a última dose diária de fluoxetina 20 mg.

Bulimia Nervosa

A dose de 60 mg/dia é a recomendada.

Transtorno Obsessivo-Compulsivo

A dose de 20 mg/dia a 60 mg/dia é a dose recomendada.

Transtorno Disfórico Pré-Menstrual

A dose recomendada é de 20 mg/dia administrada continuamente (durante todos os dias do ciclo menstrual) ou intermitentemente (isto é, uso diário, com início 14 dias antes do início previsto da menstruação até o primeiro dia do fluxo menstrual.

A dose deverá ser repetida a cada novo ciclo menstrual).

Doenças e/ou Terapias Concomitantes

Uma dose mais baixa ou menos freqüente deve ser considerada em pacientes com comprometimento hepático, doenças concomitantes ou naqueles que estejam tomando vários medicamentos.

A dose recomendada pode ser aumentada ou diminuída.

Doses acima de 80 mg/dia não foram sistematicamente avaliadas. Não há dados que demonstre a necessidade de doses alternativas tendo como base somente a idade do paciente.

Recomenda-se que os comprimidos solúveis sejam ingeridos dissolvidos em um pouco de água (cerca de 100 ml) ou inteiros.

Este medicamento, na forma de cápsulas, não pode ser partido ou mastigado.

Prozac é apresentado em cápsulas e comprimidos dispersíveis (solúveis), para administração oral e pode ser tomado independente das refeições.

Caso o paciente deixe de tomar uma dose, deverá tomá-la assim que possível. Não tomar mais que a quantidade de Prozac recomendada pelo médico para período de 24 horas.

Lembre-se de renovar sua receita antes que sua caixa de Prozac termine.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Foram relatados os seguintes eventos adversos com Prozac:

Organismo como um todo - sintomas autonômicos [incluindo secura da boca, sudorese, aumento do diâmetro dos vasos sangüíneos (vasodilatação), calafrios], hipersensibilidade [incluindo coceira (prurido), erupções da pele, erupções da pele com coceira (urticária), reação alérgica grave (reação anafilactóide), inflamação dos vasos sangüíneos (vasculite), reação semelhante à doença do soro],coceira seguida de inchaço nas camadas mais profundas da pele (angioedema), síndrome serotonérgica (caracterizada pelo conjunto de características clínicas de alterações no estado mental e na atividade neuromuscular em combinação com disfunção do sistema nervoso autônomo), sensibilidade à luz (fotossensibilidade) e lesões avermelhadas na pele (eritema multiforme).

Sistema digestivo - distúrbios gastrointestinais [incluindo diarréia, náusea, vômito, dificuldade de deglutição (disfagia), indigestão (dispepsia), alteração do paladar], hepatite idiossincrática muito rara.

Sistema endócrino - secreção inapropriada de ADH (hormônio anti-diurético).

Sistemas hematológico e linfático - estrias roxas pela pele (equimose).

Sistema nervoso - tremor/movimento anormal [incluindo contração, desequilíbrio (ataxia), problemas no sistema nervoso que atingem a boca, especialmente a língua (síndrome bucoglossal), contração muscular involuntária (mioclonia), tremor], falta ou perda do apetite (incluindo anorexia e perda de peso), ansiedade e sintomas associados [incluindo palpitação, ansiedade, nervosismo, inquietação psicomotora], vertigem, cansaço (fadiga) [incluindo sonolência, perda ou diminuição da força muscular (astenia)], alteração de concentração ou raciocínio (incluindo concentração diminuída, processo de raciocínio prejudicado, despersonalização), reação maníaca, distúrbios do sono (incluindo sonhos anormais, insônia) e convulsões.

Sistema respiratório - bocejo.

Pele e anexos – perda de cabelos (alopecia).

Órgãos dos sentidos - visão anormal [incluindo visão turva, aumento do diâmetro da pupila (midríase)].

Sistema urogenital - anormalidades na micção [incluindo incontinência urinária, dificuldade ou dor para urinar (disúria)], ereção persistente do pênis acompanhada de dor (priapismo) / ereção prolongada, disfunção sexual [incluindo diminuição do desejo sexual, ausência ou atraso na ejaculação, incapacidade de experimentar um orgasmo (anorgasmia), impotência].

Não há relatos de eventos adversos ocorridos nos sistemas cardiovascular, metabólico e nutricional, e músculo esquelético.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Prozac não deve ser usado por pacientes alérgicos à fluoxetina ou a qualquer um dos seus excipientes.

Prozac não deve ser administrado a pacientes que estão utilizando inibidores da monoamino oxidase (IMAO), reversíveis ou não, como por exemplo o Parnate (sulfato de tranilcipromina) (puro ou em associação) e o Aurorix (moclobemida).

Nesse caso, o paciente deverá esperar no mínimo 14 dias após a suspensão do tratamento com IMAO para iniciar o tratamento com Prozac.

O paciente deverá deixar um intervalo de pelo menos 5 semanas (ou talvez mais, dependendo da avaliação médica, especialmente se a fluoxetina foi prescrita para o tratamento crônico e/ou em altas doses) após a suspensão do tratamento com Prozac e o início de tratamento com um IMAO.

O uso combinado de Prozac com um IMAO pode causar eventos adversos graves, podendo ser fatal.

Prozac não deve ser administrado em combinação com a tioridazina (Melleril), devido ao risco da ocorrência de eventos adversos graves, podendo ser fatal.

O paciente deverá deixar um intervalo de pelo menos 5 semanas após a suspensão do tratamento com Prozac e o início de tratamento com a tioridazina.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Assim como com outros medicamentos usados no tratamento da depressão, Prozac deve ser administrado com cuidado a pacientes com história de convulsões.

Em pacientes com diabetes, ocorreu hipoglicemia (baixa taxa de açúcar no sangue) durante a terapia com Prozac e hiperglicemia (alta taxa de açúcar no sangue) após a suspensão do medicamento.

Portanto, a dose de insulina e/ou hipoglicemiante oral deve ser ajustada quando o tratamento com Prozac for estabelecido e após a sua suspensão.

Prozac pode interferir na capacidade de julgamento, pensamento e ação.

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

Prozac na gravidez e aleitamento: este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou amamentando sem orientação médica.

Prozac pode ser administrado durante a gravidez se os benefícios do tratamento justificarem o risco potencial desta droga.

Esta avaliação deve ser realizada pelo médico prescritor do medicamento

Não foram observadas diferenças na segurança e eficácia de Prozac entre pacientes idosos e jovens.

A segurança e eficácia de Prozac em crianças ainda não foram estabelecidas.

Outros relatos de experiências clínicas não identificaram diferenças nas respostas de pacientes jovens ou idosos, mas uma sensibilidade maior de alguns indivíduos idosos não pode ser excluída.

A possibilidade de uma tentativa de suicídio é característica de um quadro depressivo.

Assim como outros antidepressivos, casos isolados de ideação e comportamentos suicidas foram relatados durante o tratamento com Prozac ou logo após a interrupção do tratamento.

Embora uma relação causal exclusiva para o Prozac em induzir a tais comportamentos, não tenha sido estabelecida, uma avaliação em conjunto de vários antidepressivos (incluindo o Prozac) indica um aumento de risco potencial para idéias e comportamentos suicídas em pacientes pediátricos.

Os médicos devem ser consultados imediatamente se os pacientes de todas as idades relatarem quaisquer pensamentos suicidas em qualquer fase do tratamento.

Atenção: Este medicamento na forma de cápsulas de 90 mg de liberação retardada contém açúcar (sacarose), portanto, deve ser usado com cautela em portadores de diabetes.

Interações Medicamentosas

Prozac deve ser administrado com cautela em pacientes tomando os seguintes medicamentos:

medicamentos que são metabolizados por um subgrupo específico de enzimas produzidas pelo fígado - Sistema P4502D6 - (pergunte ao seu médico maiores informações sobre essa classe de medicamentos);
medicamentos ativos no sistema nervoso central, tais como fenitoína, carbamazepina, haloperidol, clozapina, diazepam, alprazolam, lítio, imipramina e desipramina, drogas que se ligam às proteínas do plasma e varfarina, ácido acetilsalicílico (ex. Aspirina);
antinflamatórios não-esteroidal (pergunte ao seu médico maiores informações sobre essa classe de medicamentos).

Houve raros relatos de convulsões prolongadas em pacientes usando a fluoxetina juntamente com tratamento eletroconvulsivo.

Composição

Prozac cápsula 20 mg - Cada cápsula contém:

cloridrato de fluoxetina 22,36 mg, equivalente a 20 mg de fluoxetina.

Excipientes: amido em pó e amido em pó com 5% de silicone q.s.p.

Prozac DuraPac cápsula 90 mg de liberação retardada – Cada cápsula contém:

cloridrato de fluoxetina 100,60 mg, equivalente a 90 mg de fluoxetina, em microgrânulos com cobertura entérica.

Excipientes: hidroxipropilmetilcelulose, succinato acetato de hidroxipropilmetilcelulose, sacarose, amido, talco e citrato de trietila q.s.p.

Prozac comprimido dispersível 20 mg - Cada comprimido dispersível contém:

cloridrato de fluoxetina solúvel 22,36 mg, equivalente a 20 mg de fluoxetina.

Excipientes: sacarina sódica 11,19 mg, celulose microcristalina, manitol, sorbitol, sabor de anis, sabor de menta, sílica coloidal anidra, amido em pó, fumarato estearílico sódico e crospovidona q.s.p.

Apresentação:

Prozac cápsula 20 mg - caixas com 14 e 28 cápsulas.
Prozac​ DuraPac cápsula 90 mg de liberação retardada – caixas com 2 e 4 cápsulas.
Prozac comprimido dispersível 20 mg - caixas com 14 e 28 comprimidos.

Apresentação

Prozac cápsula 20 mg: blister com 7 cápsulas, em caixas com 7, 14, 28 cápsulas (embalagem comercial) e caixa com 70 cápsulas (embalagem hospitalar). Prozac líquido 20 mg/ 5ml: frasco com 70 ml. Prozac comprimido 20 mg: blister com 14 comprimidos, em caixas com 14 e 28 comprimidos.

Laboratório

Eli Lilly do Brasil Ltda.

SAC: 0800 723 6666

Dizeres Legais

MS - 1.1260.0007
Farm. Resp.: Márcia A. Preda - CRF-SP nº 19189
SAC: 0800 701 0444

Venda sob prescrição médica e com retenção de receita.

publicidade