Prelone

Bula de Prelone

Bula do remédio Prelone. Classe terapêutica dos Adrenocorticosteroides e Esteroides. Princípios Ativos Prednisolona.

publicidade

Indicação

Para quê serve Prelone?

  • Distúrbios Endócrinos: Insuficiência adrenocortical primária ou secundária (sendo que corticosteróides naturais como cortisona ou hidrocortisona são de primeira escolha). Análogos sintéticos podem ser utilizados em conjunto com mineralocorticóides, quando necessário (na infância a suplementação de mineralocorticóides é especialmente importante); hiperplasia adrenal congênita; tireoidite não-supurativa; hipercalcemia associada ao câncer.
  • Distúrbios Reumáticos: Como terapia adjuvante para administração a curto prazo (para reverter paciente em episódio agudo ou exacerbado) em: artrite psoriática, artrite reumatóide, incluindo artrite reumatóide juvenil (em casos particulares serão utilizadas terapias de manutenção de baixas doses); espondilite anquilosante; bursite aguda e subaguda; tenossinovite aguda inespecífica; artrite gotosa aguda; osteoartrite pós-traumática; sinovites osteoartríticas; epicondilites.
  • Colagenoses: Durante exacerbação ou como terapia de manutenção em casos particulares de lúpus eritematoso sistêmico, cardite reumática aguda.
  • Doenças Dermatológicas: Pênfigo; dermatite herpetiforme bolhosa; eritema multiforme grave (Síndrome de Stevens-Johnson); dermatite esfoliativa; micoses fungóides; psoríase grave; dermatite seborréica grave.
  • Estados Alérgicos: Controle de condições alérgicas graves ou incapacitantes refratárias aos meios adequados de tratamentos convencionais; rinite alérgica perene ou sazonal; asma brônquica; dermatite de contato; dermatite atópica; doenças do soro; reações de hipersensibilidade a drogas.
  • Doenças Oftálmicas: Processos inflamatórios e alérgicos agudos e crônicos graves: envolvendo o olho e seus anexos como úlceras marginais alérgicas da córnea; herpes zoster oftálmico; inflamação do segmento anterior; coroidite e uveíte posterior difusa; oftalmia simpática; conjuntivite alérgica; ceratite; coriorretinite; neurite óptica; irites e iridociclites.
  • Doenças Respiratórias: Sarcoidose sintomática; Síndrome de Löefler não-tratável por outros meios; beriliose; tuberculose pulmonar fulminante ou disseminada quando usado concomitantemente à quimioterapia antituberculose apropriada; pneumonite por aspiração.
  • Distúrbios Hematológicos: Púrpura trombocitopênica idiopática em adultos; trombocitopenia secundária em adultos; anemia hemolítica adquirida (auto-imune); eritroblastopenia (anemia eritrocítica); anemia hipoplásica congênita (eritróide).
  • Doenças Neoplásicas: Para o tratamento paliativo de leucemia e linfomas em adultos; leucemia aguda infantil.
  • Estados Edematosos: Para indução de diurese ou remissão da proteinúria na síndrome nefrótica idiopática ou devida ao lúpus eritematoso, sem uremia.
  • Doenças Gastrintestinais: Manutenção do paciente após um período crítico da doença em colite ulcerativa e enterite regional.
  • Doenças Neurológicas: Exacerbações agudas da esclerose múltipla.
  • Outros: Meningite tuberculosa com bloqueio subaracnóide ou bloqueio iminente, quando utilizado concomitantemente a quimioterápicos antituberculosos apropriados. Triquinose com envolvimento neurológico ou do miocárdio.

Em adição às indicações citadas, Prelone​ é indicado também para dermatomiosite sistêmica (polimiosite).

Via oral - Uso adulto e pediátrico

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

A prednisolona é rapidamente absorvida pelo trato gastrintestinal quando administrada oralmente.

A ligação da prednisolona a proteínas plasmáticas é de 70 a 90% e sua meiavida é de 2 a 4 horas.

A metabolização é hepática e é excretada na urina como conjugados de sulfato e glicuronídeos.

Posologia

Como usar Prelone?

A pipeta dosadora é de uso exclusivo para administração de Prelone por via oral.

O manuseio deve ser feito somente por adultos.

Atenção: utilizar a pipeta exclusiva que acompanha o produto.

Esta pipeta está graduada de ml em ml.

Em caso de dúvida consulte seu médico

1 ml de solução equivale a 3 mg Prednisolona.

Cada mg de prednisolona equivale a 1,34 mg de Fosfato sódico de prednisolona).

A dosagem inicial de Prelone pode variar de 5 a 60 mg por dia, dependendo da doença específica que está sendo tratada.

As doses de Prelone requeridas são variáveis e devem ser individualizadas de acordo com a doença em tratamento e a resposta do paciente.

Para bebês e crianças, a dosagem recomendada deve ser controlada pela resposta clínica e não pela adesão estrita ao valor indicado pelos fatores idade e peso corporal.

Iniciar a terapia com a menor dose da posologia em idosos.

A dosagem deve ser reduzida ou descontinuada gradualmente quando a droga for administrada por mais do que alguns dias.

Crianças: A dose pediátrica inicial pode variar de 0,14 a 2 mg/kg de peso por dia, ou de 4 a 60 mg por metro quadrado de superfície corporal por dia, administrados de 3 a 4 vezes por dia.

Posologias para recém-nascidos e crianças devem ser orientadas segundo as mesmas considerações feitas para adultos, ao invés de se adotar rigidez estrita aos índices para idade ou peso corporal.

Na Síndrome Nefrótica utiliza-se 60mg/m2/dia em 3 vezes ao dia por 4 semanas, seguidas de 40mg/m2 em dias alternados, por 4 semanas.

Em situações de menor gravidade, doses mais baixas, geralmente, são suficientes, enquanto que para alguns pacientes, altas doses iniciais podem ser necessárias.

A dose inicial deve ser mantida ou ajustada até que a resposta satisfatória seja notada.

Depois disso deve-se determinar a dose de manutenção por pequenos decréscimos da dose inicial a intervalos de tempo determinados, até que se alcance a dose mais baixa para se obter uma resposta clínica adequada.

Deve-se ter em mente que é necessária uma constante observação em relação à dosagem de Prelone.

Se por um período razoável de tempo não ocorrer resposta clínica satisfatória, o tratamento com Prelone deve ser interrompido e o paciente transferido para outra terapia apropriada.

Incluem-se as situações nas quais pode ser necessário ajuste na dose: mudança no estado clínico secundário por remissão ou exacerbação no processo da doença, a suscetibilidade individual do paciente à droga e o efeito da exposição do paciente a situações estressantes não-diretamente relacionadas à doença em tratamento; se for necessário que o tratamento seja interrompido, é recomendado que a retirada seja gradual e nunca abrupta.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Caso apresente febre, ou qualquer outro sintoma de infecção ou efeitos desagradáveis, procure imediatamente assistência médica e não deixe de informar ao médico que está em tratamento com Prelone.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Prelone não deve ser utilizado por pacientes apresentando:

  • alergia à prednisolona e a qualquer outro componente da fórmula;
  • infecções fúngicas sistêmicas.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Prelone na gravidez e lactação deve ser feita sob acompanhamento médico.

Você deve comunicar ao seu médico se estiver grávida, com intenção de engravidar ou amamentando.

É muito importante que você informe seu médico dos problemas de saúde que você tenha e todos os medicamentos que estiver utilizando.

Durante a terapia com Prelone, evite qualquer contato com pacientes portadores de varicela ou sarampo.

Caso ocorra, procure imediatamente seu médico.

Medicamentos imunossupressores podem ativar focos primários de tuberculose.

Os médicos que acompanham pacientes sob imunossupressão devem estar alertas quanto à possibilidade de surgimento de doença ativa, tomando, assim, todos os cuidados para o diagnóstico precoce e tratamento.

Pacientes diabéticos podem fazer uso de Prelone?

Sim, desde que sob estrita supervisão médica.

Interações Medicamentosas

Drogas como os barbituratos, que induzem a atividade das enzimas metabólicas hepáticas da fração microssomal, podem aumentar o metabolismo da prednisolona, requerendo, em terapias concomitantes, o aumento da dosagem de prednisolona.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

Entre imediatamente em contato com seu médico, ou procure um pronto-socorro, informando a quantidade exata ingerida do produto, horário da ingestão e os sintomas que estiver apresentando.

Composição

Cada ml de solução oral contém:

fosfato sódico de prednisolona*.................................................................................4,02 mg

(*4,02 mg de fosfato sódico de prednisolona equivale a 3 mg de prednisolona).

Excipientes: aroma de cereja, ciclamato de sódio, edetato dissódico diidratado, fosfato de sódio monobásico monoidratado, fosfato de sódio dibásico dodecaidratado, metilparabeno, sacarina sódica diidratada, sorbitol e água purificada.

Apresentação:

  • Frasco com 60 ml + pipeta dosadora em ml
  • Frasco com 120 ml + pipeta dosadora em ml

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Como todo medicamento, Prelone deve ser guardado em sua embalagem original até sua total utilização e conservado em temperatura inferior à 25°C, ao abrigo da luz e umidade.

Prazo de validade: 24 meses após a data de fabricação impressa na embalagem.

Número do lote - Data de fabricação - Vencimento: vide cartucho.

Laboratório

Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.

SAC: 0800 701 6900

Dizeres Legais

MS - 1.0573.0330
Farmacêutico Responsável: Dr. Wilson R. Farias CRF-SP nº. 9555

publicidade