Naprix

publicidade

Bula do remédio Naprix. Classe terapêutica dos Antihipertensivos. Princípios Ativos Ramipril. Venda sob prescrição médica.

Indicação

Para que serve Naprix?

Hipertensão arterial, insuficiência cardíaca congestiva e para redução da mortalidade após o infarto do miocárdio.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

O NAPRIX (ramipril) não deve ser utilizado por pacientes: durante a hemodiálise de alto fluxo; com histórico de angioedema; na estenose bilateral da artéria renal ou na unilateral em rim único: na estenose mitral ou aórtica, na insuficiência renal importante e durante a gravidez e lactação e na hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula.

Posologia

Como usar Naprix?

A dose inicial recomendada é de 2,5 mg uma vez ao dia. Conforme a resposta, a dose poderá ser aumentada respeitando-se um intervalo de 2 a 3 semanas até um máximo de 10 mg diários.Em pacientes com insuficiência renal ou com depleção sódica deve-se iniciar o tratamento com 1,25 mg diários. Deve-se interromper a administração de diuréticos 2 ou 3 dias antes de iniciar o tratamento com ramipril. Na insuficiência renal moderada inicia-se o tratamento com 1,25 mg diários e não se deve ultrapassar 5 mg. Na insuficiência hepática a dose máxima diária é de 2,5 mg. No infarto agudo do miocárdio deve-se iniciar o tratamento com 1,25 mg duas vezes ao dia após 2 ou 3 dias do evento. Conforme a evolução do quadro clínico, esta dose poderá ser aumentada até 10 mg ao dia. Os comprimidos devem ser engolidos sem mastigar com quantidade suficiente de líquido antes, durante ou após as refeições.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

As reações adversas relatadas foram,em geral,leves e desapareceram durante o tratamento, sendo que as mais freqüentes foram: fadiga, fraqueza, zonzeira(tontura) e taquicardia, principalmente no início do tratamento.

Como conseqüência de uma grande redução da pressão sangüínea podem ocorrer hipotensão postural, náuseas, distúrbios da audição, cefaléia, visão borrada e sonolência, O mesmo pode ocorrer após a primeira dose de diurético complementar ou com o aumento de sua dosagem. Estes eventos são mais prováveis nos portadores de insuficiência cardíaca severa, hipertensão maligna e nos previamente tratados com diuréticos ou com patologia que causou perda de líquidos e de eletrólitos (diarréia,vômitos,etc.). Uma redução excessiva da pressão sangüínea pode causar isquemia cardíaca ou cerebral principalmente em pacientes portadores de doenças vasculares destes órgãos. Em doentes com patologias vasculares renais como estenose severa da artéria renal ou com insuficiência cardíaca concomitante, a queda de pressão sangüínea poderá levar à insuficiência renal. Na insuficiência renal poderá ocorrer uma redução de sódio e aumento do potássio séricos. Raramente, pode ocorrer edema angioneurótico devido à inibição da ECA e, o tratamento deve ser imediatamente interrompido. Sinais de edema angioneurótico são edema nas pálpebras, nos lábios, na língua, na garganta e na laringe. Edema angioneurótico na laringe, língua e garganta envolve risco e deve ser atendido emergencialmente. Podem ocorrer também reações cutâneas como rubor, calor, urticária, exantema, prurido,eritema multiforme, alopecia e hipersensibilidade à luz. Pode ocorrer tosse irritativa que se intensifica à noite e é mais freqüente em mulheres, assim como bronquite, sinusite, rinite e bronco-espasmo, que deverá receber atendimento médico. Pode ocorrer redução do teor de hemoglobina e contagem de glóbulos vermelhos e em algumas vezes neutropenia. Caso estas alterações sejam severas, podem trazer riscos de vida. Também relatou-se icterícia colestática, hepatite, alteração das enzimas hepáticas, pancreatite, disfunções digestivas com náuseas,vômitos e diarréia. Observou-se também cefaléia, nervosismo, agitação, insônia, ansiedade, depressão, câimbra, diminuição da libido, febre, mialgia e eosinofilia. A ingestão concomitante de álcool pode prejudicar a concentração e a atenção do paciente.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Supervisionar cuidadosamente as seguintes afecções: hipertensão maligna, insuficiência cardíaca severa, pacientes desidratados, estenose da artéria renal, estenose aórtica, disfunção hepática e hipercalemia. Recomenda-se que nos casos acima o tratamento seja feito com medidas adicionais que previnam uma queda acentuada da pressão arterial. Na ocorrência de angioedema o tratamento deve ser descontinuado e o médico deve ser informado imediatamente. Controlar periodicamente o nível de sódio no soro dos pacientes que estão em tratamento diurético concomitante e as células brancas para detectar uma possível leucopenia.

.

- INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS:
Quando administrado concomitantemente o ramipril pode interagir com as seguintes drogas: alopurinol, pode causar reações de hipersensibilidade; azatioprina, poderá ocorrer leucopenia e anemia devido à mielossupressão; trimetoprima, pode ocorrer severa hipercalemia; ciclosporina, pode ocorrer insuficiência renal; lítio, pode elevar o seu nível, causando toxidade; diuréticos de alça, pode causar hipotensão postural que é geralmente transitória; AINES, poderá ocorrer a diminuição do efeito anti-hipertensivo e natriurético; potássio e diuréticos poupadores de potássio , poderá levar à hipercalemia; diuréticos tiazídicos em doses muito elevadas podem causar severa hipotensão postural; álcool, pode potencializar o efeito e a aspirina pode reduzir a efetividade do ramipril.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

O tratamento da superdosagem consiste em expansão do volume do plasma para corrigir a hipotensão.

ATENÇAO: Este produto é um novo medicamento e, embora as pesquisas realizadas tenham indicado eficácia e segurança quando corretamente indicado, podem ocorrer reações adversas imprevisíveis ainda não descritas ou conhecidas. Em caso de suspeita de reação adversa, o médico responsável deve ser notificado.

Apresentação

Cartuchos contendo 1 blister com 20 comprimidos ou 2 blisters com 15 comprimidos de 2,5 mg e 5,0 mg de ramipril.

Venda

Venda sob prescrição médica

Introdução

NAPRIX
Anti-hipertensivo

Pacientes Idosos

O ramipril poderá ser usado em pacientes acima de 65 anos de idade, desde que observadas as contra-indicações, precauções, interações medicamentosas e reações adversas do medicamento.

Composições

Comprimidos sulcados contendo 2,5mg e 5,0mg de ramipril e excipiente ..q.s.p.........1comprimido.

Informações Técnicas

Ramipril é um potente inibidor da enzima de conversão da angiotensina (ECA),de longa duração de ação. É bem absorvido no trato gastrintestinal com máxima concentração plasmática em aproximadamente 1 hora. É metabolizado no fígado para ramiprilato, que é a sua forma ativa. A redução da pressão arterial ocorre em 2 horas, atingindo o efeito máximo em 6 a 8 horas após a administração e mantendo-se por 24 horas. O ramipril e seus metabólitos são eliminados principalmente através dos rins (60%) e das fezes.

Nome Genérico

Ramipril

Laboratório

Libbs farmacêutica Ltda.

Sac: 08000-135044

publicidade