Hydergine

publicidade

Bula do remédio Hydergine. Classe terapêutica dos Ativadores do Metabolismo Cerebral. Princípios Ativos Codergocrina. Venda sob prescrição médica.

Indicação

Para que serve Hydergine?

·· Sinais e sintomas de deterioração mental especialmente aqueles relacionados ao envelhecimento: tontura, cefaléia, pouca concentração, desorientação, comprometimento da memória, falta de iniciativa, depressão do humor, insociabilidade, dificuldades com as atividades diárias e cuidados pessoais.

· Doença vascular cerebral aguda.

· Distúrbios vasculares periféricos.

· Sintomas subjetivos associados a hipertensão arterial.

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

A absorção de HYDERGINE após administração oral é de 25%. Concentrações plasmáticas máximas são obtidas após ½ a 1,5 hora. Devido ao efeito de primeira passagem, a biodisponibilidade oscila entre 5 e 12%. O volume de distribuição é de 1.100 litros (16 l/kg aproximadamente) e a fixação às proteinas plasmáticas é de 81%. A eliminação é bifásica, com meia-vida curta, de 1 ½ a 2 ½ horas (fase a) e outra mais longa, de 13 a 15 horas (fase b).

HYDERGINE é excretado principalmente com a bile nas fezes. A eliminação com a urina chega a 2 %, considerando-se o fármaco inalterado e seus metabólitos e a menos de 1%, considerando-se somente a subtância inalterada. A depuração total é de 1800 ml/min., aproximadamente. As concentrações plasmáticas são um pouco mais elevadas nos pacientes idosos do que nos mais jovens. Em pacientes portadores de insuficiência renal, redução da dose raramente é necessária, pois somente uma quantidade mínima do fármaco e de seus metabólitos é eliminada pelos rins.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Hipersensibilidade reconhecida ao medicamento

Posologia

Como usar Hydergine?

Via Oral:
3 a 6 cápsulas ou 3 a 6 ml da solução oral de 1 mg/ml, divididas em 3 doses diárias, preferencialmente antes das refeições, ou em dose única diária.

No esquema posológico de administração diária única, recomenda-se 1 comprimido de 4,5 mg ou 1 medida da apresentação solução gotas de 4,5 mg.

Nos pacientes com deterioração mental, o alívio dos sintomas é normalmente gradual, manifestando-se após 3 a 4 semanas. Nestes casos, recomenda-se uma terapia prolongada (3 meses ou mais) e o tratamento pode ser repetido conforme for necessário.

Via parenteral:
·· Em distúrbios cerebrovasculares agudos ( especialmente quando associados a hipertensão ) utiliza-se a via parenteral em associação à oral. Indica-se 0,3 mg (1 ml) por infusão gota a gota ou injeção endovenosa lenta (em 20 ml de solução glicosada a 5% ou salina) uma ou duas vezes ao dia. Podem-se utilizar como alternativas as vias subcutânea ou intramuscular, administrando-se 0,3 mg (1 ml) uma ou mais vezes ao dia.

· Em casos graves de moléstias vasculares periféricas, também deve-se associar ao tratamento oral 0,3 a 0,6 mg (1 a 2 ml), por via intramuscular ou subcutânea, uma ou duas vezes ao dia. Quando necessário, pode-se administrar por via intra-arterial (0,3 a 0,6 mg ou 1 a 2 ml) preferencialmente diluido em 10 a 20 ml de solução salina.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Obstrução nasal, náusea transitória e distúrbios gástricos podem ocasionalmente ocorrer, mas são normalmente evitados pela administração do medicamento com alimentos. Na maioria dos casos, os efeitos colaterais desaparecem sem que sejam tomadas as medidas específicas.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

É necessário cautela na presença de bradicardia grave.

A pressão arterial deve ser verificada após a administração parenteral, já que pode ocorrer uma queda nesse parâmetro.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Não foram observados casos com sinais graves ou sintomas de dosagem excessiva.

Apresentação

Comprimidos de 4,5 mg: embalagem com 14.

Solução oral 4,5 mg/1 medida de 1,5 ml : embalagem com 15 ml.

Solução oral 1 mg/ml: embalagem com 30 ml.

Ampola de 0,3 mg/ml: embalagem com 50 amp. de 1 ml.

Cápsulas de 1 mg : embalagem com 36.

Venda

Venda sob prescrição médica

Propriedades

Os estudos em animais demostram que HYDERGINE modifica a neurotransmissão cerebral, havendo evidência de um efeito estimulante sobre os receptores de dopamina e serotonina e de um efeito bloqueador ao nível dos a-receptores. Melhora a função metabólica cerebral comprometida, um efeito que se reflete em alterações na atividade elétrica do cérebro, especialmente no padrão de potências ao eletroencefalograma. Este efeito benéfico sobre o EEG foi confirmado em estudos experimentais no homem. Também foi observado que HYDERGINE encurta o tempo de circulação cerebral.

Ensaios clínicos controlados mostraram que HYDERGINE é eficaz na melhora de muitos dos sintomas de deterioração mental, especialmente sintomas relacionados à idade nas áreas de cuidado pessoal, comportamento social, estado emocional e desempenho mental.

Considera-se que seu efeito benéfico em distúrbios vasculares periféricos e em sintomas subjetivos associados a hipertensão arterial, seja devido a seu efeito dilatador sobre os esfíncteres pré-capilares e sua atividade a-bloqueadora.

Laboratório

Novartis Biociências S.A.

SAC: 0800 775 8181

publicidade