Hidrion

publicidade

Bula do remédio Hidrion. Classe terapêutica dos Antihipertensivos e Diuréticos. Princípios Ativos Furosemida . Venda sob prescrição médica.

Indicação

Para que serve Hidrion?

Como medicação diurética na insuficiência cardíaca congestiva, hipertensão arterial e nos edemas de diversas origens. Coadjuvante no tratamento das intoxicações exógenas.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Insuficiência renal com anúria. Coma hepático. Distúrbios graves do equilíbrio eletrolítico. Em pacientes com possibilidade de apresentarem uma retenção urinária aguda, a administração de diuréticos deve ser feita com prudência. Não deve ser administrado no primeiro trimestre de gravidez.

Posologia

Como usar Hidrion?

Edemas periféricos em geral: 1 comprimido ao dia. Quando necessário, pode- se administrar 2 a 3 comprimidos, a critério médico. Hipertensão arterial: De acordo com a gravidade do caso, administrar 1 a 2 comprimidos ao dia. No tratamento de manutenção, 1 comprimido ao dia ou em dias alternados.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Várias formas de dermatites, incluindo urticária e casos raros de dermatite esfoliativa, pruridos, parestesia, turvação transitória da visão, hipotensão postural, náuseas, vômitos ou diarréia, são reações adversas que podem ocorrer em pacientes mais sensíveis.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Nas doses habituais, o uso do produto não exige suplementação potássica, uma vez que pequenas perdas de potássio podem ser compensadas pela presença do cloreto de potássio existente na fórmula de HIDRI ON. Entretanto, em pacientes portadores de insuficiência hepática ou com ingestão reduzida de sais ou quando houver necessidade de administrar doses elevadas por tempo prolongado, recomenda-se o controle dos níveis plasmáticos de sódio e potássio. Sintomas como tonturas, vômitos, anorexia, fraqueza, letargia, dores nas pernas e(ou) confusão mental são indicativos de depleção eletrolítica.

Composição

Cada comprimido contém: Furosemida 40 mg; Cloreto de potássio 100 mg; Excipiente q.s.p. 300 mg.

Apresentação

Caixa com 20 comprimidos.

Interações Medicamentosas

A furosemida inibe a atividade dos anticoagulantes orais, devendo os pacientes em uso destes medicamentos serem submetidos às provas de coagulação periódicas. No tratamento de pacientes hipertensos, a dose dos anti-hipertensivos deve ser reduzida quando associados com o HIDRION. Não deve ser administrado a pacientes com suspeita de diabetes, antes de submetê-los ao teste de tolerância à glicose. O uso de diuréticos pode alterar ou não as necessidades de insulina e o diabetes melito pode se manifestar. A diminuição da reatividade arterial às aminas vasopressoras e o efeito acentuado da tubocurarina podem ser revertidos pela administração de diuréticos sulfamídicos; portanto a sua administração deve ser suspensa uma semana antes da realização de cirurgia. A administração do curare ou seus derivados deve ser feita com muito cuidado a pacientes que estão usando o produto.

Venda

Venda sob prescrição médica.

Introdução

Hidrion
Furosemida
Cloreto de potássio
Diurético anti-hipertensivo

Propriedades

HIDRION associa em sua fórmula a furosemida e o cloreto de potássio. A furosemida é um diurético e anti-hipertensivo que se caracteriza por apresentar uma alta eficácia terapêutica que se manifesta rapidamente após a sua administração (1 a 3 horas) e cuja duração é relativamente curta (6 a 8 horas). O cloreto de potássio suplementa eventuais perdas de potássio que possam ocorrer, devido à ação do diurético. Em doses terapêuticas habituais HIDRION age principalmente ao nível do ramo ascendente da alça de Henle onde inibe a reabsorção do cloro e, por conseguinte, do sódio. A ação salurética é rapidamente intensa e breve, aumentando proporcionalmente com as doses administradas.

Laboratório

Lab. Gross S.A.

publicidade