Folicorin

Bula do remédio Folicorin. Princípios Ativos Acido Folinico.

Indicação

Para que serve Folicorin?

O Ácido Folínico, sob a forma de Folinato de cálcio, está indicado como antídoto dos efeitos tóxicos dos antagonistas do Ácido Fólico, tais como: metotrexato, pirimetamina ou trimetoprina, com uso em profilaxia ou tratamento. Também está indicado no tratamento das anemias megaloblásticas associadas a espru, deficiência nutricional, gravidez e na infância, quando não é possível realizar a terapia por via oral com o ácido fólico.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

O Folinato de cálcio não está recomendado no tratamento da anemia perniciosa, nem de outros estados anêmicos megaloblásticos secundários de deficiência da vitamina B12, pois pode produzir uma remissão hematológica, ao mesmo tempo em que as manifestações neurológicas continuem progredindo. Atenção no tratamento da superdosagem de antagonistas do Ácido Folínico deve ser administrada o mais rápido possível, porque quanto maior for o intervalo de tempo menor será a eficácia do Ácido Folínico. A monitoração da concentração sérica do metotrexato (MTX), é essencial para se determinar a dose ideal ou a duração do tratamento com Ácido Folínico. Retardo na excreção de MTX pode ser causado por acúmulo de fluído no terceiro espaço (ascite, derrame pleural), insuficiência renal e hidratação inadequada. Nestas circunstâncias, altas doses de Ácido Folínico ou administração prolongada são indicadas. Doses superiores àquelas recomendadas para uso oral devem ser administradas por via endovenosa. O Ácido Folínico pode aumentar a toxicidade da fluoruracila. Mortes conseqüentes a enterocolite grave, diarréia e desidratação foram descritas em idosos com terapia semanal com Ácido Folínico e fluoruracila. Giranulocitopenia e febre concomitantes estavam presentes em alguns, mas não em todos os pacientes.

Posologia

Como usar Folicorin?

Adultos:
Antídoto (dos antagonistas do ácido fólico):
Metotrexato: Em geral, recomenda-se administrar a primeira dose de folinato de cálcio nas primeiras 24 a 48 horas para compensar as doses elevadas de metotrexato (no prazo de 1 hora em caso de superdosagem), com uma dosagem que produza concentrações sangüíneas iguais ou superiores às concentrações sangüíneas do metotrexato (o folinato de cálcio em doses de 15 a 25 mg por m 2 de superfície corpórea produz uma concentração plasmática máxima de aproximadamente 1 micromolar).

A duração da administração do folinato de cálcio varia segundo as doses de metotrexato e as concentrações plasmáticas que se obtêm (incluindo a taxa de eliminação): em geral continua-se administrando folinato de cálcio desde que a concentração de metotrexato decresça a nível inferior a 5x10 -8M. Doses superiores a 25 mg devem ser administradas por via parenteral.

Pirimetamina ou trimetoprina:
Prevenção: de 400 mcg (0,4 mg) a 5 mg com cada dose do antagonista do ácido fólico.

Tratamento: de 5 a 15 mg ao dia.

Antianêmico (anemia megaloblástica secundária à deficiência de folinato): 1 mg ao dia.

Crianças:
Devem ser seguidas as recomendações de posologia, com base na avaliação de superfície corporal, conforme descrito para adultos.

Em pacientes com acidúria, ascite, desidratação, obstrução gastrointestinal, disfunção renal ou derrame pleural ou
peritoneal pode ser necessário um tratamento com folinato de cálcio em doses maiores e/ou de maior duração, devido à excreção mais lenta de metotrexato e a maior demora para reduzir a concentração plasmática do metotrexato a níveis não tóxicos (menor que 5 x 10 -8 M). Recomenda-se que a duração da administração de folinato de cálcio nestes pacientes seja fundamentada pela determinação do metotrexato plasmático.

Para não interferir nos efeitos antineoplásicos do metotrexato é melhor que a administração de folinato de cálcio seja consecutiva, não simultânea com a administração do metotrexato. O folinato de cálcio tem sido administrado simultaneamente com a pirimetamina e a trimetoprina por via oral ou intramuscular, sem problemas, em doses que variam de 0,4 a 5 mg para evitar a anemia megaloblástica devido a doses elevadas destes medicamentos.

publicidade

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Reações de hipersensibilidade, tais como rash cutâneo, urticárias, prurido ou reações alérgicas podem ocorrer.

Os antibióticos podem interferir com o método de ensaio microbiológico utilizado para determinar as concentrações de folatos séricos e em eritrócitos produzindo resultados falsamente negativos. Interfere com valores fisiológicos, pois a administraçação de doses elevadas e contínuas de Folinato de cálcio pode reduzir concentrações de vitamina B12 no sangue.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Gerais - Recomenda-se a administração parenteral na presença de náuseas e vômitos, pois podem alterar a absorção do folinato de cálcio. A hidratação insuficiente secundária às náuseas e vômitos graves pode produzir aumento da toxicidade pelo metotrexato.

Esta medicação deve ser usada com precauções para reduzir os efeitos do metotrexato, quando existem os seguintes problemas médicos: acidúria (pH urinário menor que 7), ascite, desidratação, obstrução gastrointestinal, derrame pleural ou peritoneal.

Na disfunção renal, há aumento do risco de toxicidade pelo
metotrexato, porque a sua eliminação pode estar alterada, podendo produzir acúmulo. Doses pequenas de metotrexato podem
produzir mielossupressão grave e mucosite: nesses casos, pode ser necessária uma maior dosagem do folinato de cálcio ou aumentar a duração do tratamento.

Os pacientes que recebem folinato de cálcio para remoção dos efeitos tóxicos do metotrexato, ou outros antagonistas do ácido fólico, devem estar sob supervisão de um médico com experiência no uso do metotrexato.

Gravidez: Ácido Folínico é indicado no tratamento de anemias megalobásticas causadas pela gravidez.

Amamentação: Não se sabe se o Ácido Folínico é excretado no leite materno. No entanto, problemas em humanos não foram documentados.

Pediatria: Nas crianças pode aumentar a freqüência de convulsões, pois o Ácido Folínico age contrariando os efeitos anticonvulsivantes dos barbitúricos, das hidantoínas e da primidona.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Quantidades excessivas de ácido folínico podem anular o efeito quimioterápico dos antagonistas do ácido fólico.

Pacientes idosos:
Não existem relatos de problemas específicos causados pelo uso de ácido folínico em idosos, porém a capacidade desses pacientes em metabolizar e eliminar fármacos está diminuída, pois estes são mais suscetíveis a terem problemas da função renal, contudo, a dosagem deve ser ajustada de acordo com a resposta clínica do paciente.

Composição

Comprimido
Cada comprimido contém:
Ácido folínico 15mg
(na forma de folinato cálcico)
Excipientes: silicato de magnésio, estearato de magnésio, corante amarelo FD&C, lactose, celulose microcristalina, croscarmelose sódica.

Solução Injetável
Cada ampola de 1ml contém:
Ácido folínico 3mg
(na forma de folinato cálcico)
Veículo: álcool benzílico, cloreto de sódio, hidróxido de sódio, água para injeção.

Apresentação

Comprimido: caixa com 10 comprimidos.

Solução injetável: caixa com 6 ampolas de 1ml.

Interações Medicamentosas

Quantidades excessivas de folinato de cálcio podem anular o efeito quimioterápico dos antagonistas do cálcio fólico. As necessidades de folatos podem também aumentar em razão da administração do uso prolongado dos seguintes medicamentos: corticosteróides, analgésicos, anticonvulsivantes, estrógenos e salazosulfapiridina.

Altas doses de folinato de cálcio podem antagonizar os efeitos anticonvulsivantes de primidona, hidantoína ou barbitúricos.

Laboratório

União Química Farmacêutica Nacional S.A.

SAC: 0800 11 1559

publicidade