Flebocortid

Bula de Flebocortid

Bula do remédio Flebocortid. Classe terapêutica dos Corticosteroides Sistemicos. Princípios Ativos 21-succinato sódico de hidrocortisona.

publicidade

Indicação

Para quê serve Flebocortid?

Flebocortid é indicado para:

  • Distúrbios alérgicos: asma brônquica, hipersensibilidade a drogas (choque anafilático), dermatite atópica, edema laríngeo, enfermidade do soro, urticária pós-transfusional.
  • Distúrbios endócrinos: insuficiência adrenocortical primária ou secundária (administrado junto com mineralocorticóides), insuficiência adrenocortical aguda, choque resistente à terapêutica convencional quando se suspeita de insuficiência adrenocortical.
  • Afecções reumáticas: episódios agudos ou exacerbações de artrite reumatóide, sinovite, bursite e artrite gotosa.
  • Doenças do colágeno: lupus eritematoso sistêmico, dermatomiosite e cardite reumática aguda.
  • Miscelâneo: edema cerebral por traumatismo craneocefálico ou pós-cirúrgico, profilaxia da síndrome de dificuldade respiratória do recém-nascido, distúrbios dermatológicos, gastrintestinais ou respiratórios que evoluem com componente inflamatório agudo e naqueles onde a terapia corticosteróidea oral não seja possível.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Flebocortid é contra-indicado em pacientes com úlcera péptica, diabetes, cardiopatias congestivas, hipertensão arterial, lesões herpéticas, infecções micóticas generalizadas, psicose aguda, tromboembolismo, estados convulsivos e tuberculose ativa.

Posologia

Como usar Flebocortid?

Dose diária: 50-200 mg/kg/dia, de acordo com a gravidade do quadro clínico e as condições do paciente; administrar por via intramuscular e nos casos de emergência por via endovenosa.

O tratamento deve iniciar-se com a administração E.V. rápida (100 mg em 1 minuto ou 500 mg em 10 minutos). Em geral, estas doses altas podem ser repetidas com intervalos de 2, 4 e 6 horas, de acordo com a resposta clínica do paciente. Este tratamento não deve ser prolongado por mais de 72 horas. Superado o período de emergência e se as circunstâncias permitirem, deve-se continuar ao tratamento com preparações de maior tempo de ação ou com administração oral.

Para a prevenção da Síndrome de Dificuldade Respiratória do Recém-nascido, pode-se administrar 500 mg à mãe, com 24-48 horas de antecipação ao parto.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Os glicocorticóides apresentam uma ampla gama de efeitos colaterais muitos dos quais dependem de suas próprias ações farmacológicas.

A maioria delas não constituem um perigo eminente nos casos de tratamentos agudos (1 - 2 dias); sem dúvida o risco de aparecimento está na relação direta com as doses e o tempo de administração.

Os mais frequentes são: distúrbios hidroeletrolíticos (retenção de sódio, edema e alcalose hipopotassêmica); músculo-esqueléticas (fraqueza muscular, perda de massa muscular e osteoporose); gastrintestinais (úlcera péptica e pancreatite); dermatológicas (atraso na cicatrização, acne, equimoses e petéquias); neurológicas (convulsão, vertigem e cefaléia); psicológicas (euforia, insônia e psicose); endócrinas (síndrome de Cushing, atraso de crescimento, distúrbios menstruais, pseudodiabetes e insuficiência adrenocortical); metabólicas (balanço nitrogenado negativo); hirsutismo.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Com o uso prolongado podem ocorrer aumento de pressão, edema, fraqueza, maior facilidade para sofrer fraturas, úlcera, atraso na cicatrização da pele, alterações de comportamento, aumento da glicose no sangue e alterações hormonais (endócrinas).

Se ocorrerem alterações visuais durante o tratamento, consulte seu médico.

Flebocortid na gravidez: Informe o seu médico se estiver grávida, amamentando ou se ficar grávida durante o tratamento.

Como não há investigação realizada com glicocorticóides durante a gravidez, sua administração nestes casos deve ser feita avaliando-se criticamente a relação risco/benefício, não só para a mãe como também para o feto ou recém-nascido.

Deve-se identificar sinais de hipoadrenalismo nos recém-nascidos de mães que receberam altas doses de glicocorticóides.

Enquanto em tratamento com corticóides, os pacientes não deverão ser vacinados contra sarampo ou outras infecções virais.

Informe ao seu médico caso você tenha úlcera, diabete, problemas cardíacos, hipertensão, doenças infecciosas, psicose, estados convulsivos ou tuberculose. Informe-o também se estiver tomando outros medicamentos.

Os corticosteróides podem mascarar os sinais de infecção e assim dificultar seu diagnóstico. Nos casos de tratamentos prolongados podem aparecer catarata, glaucoma e complicações infecciosas oculares de origem viral ou micótica.

O uso de hidrocortisona em caso de tuberculose ativa ou disseminada só deve ser utilizado quando concomitantemente está sendo administrada terapêutica seletiva.

O uso de glicocorticóide em altas doses e por períodos prolongados pode causar insuficiência adrenocortical. Nestes casos aconselha-se reduzir gradualmente as doses antes de suspender o tratamento.

Por outro lado, nestas mesmas circunstâncias pode observar-se aumento da pressão arterial, retenção de sal e água e aumento da excreção de potássio e cálcio. Nesses casos será necessário instituir uma dieta pobre em sal, com suplemento de potássio.

Composição

Flebocortid 100 mg

Cada frasco-ampola do produto liofilizado contém:
21-succinato sódico de hidrocortisona, o equivalente a atividade de 100 mg de hidrocortisona base.

Cada ampola de solvente contém:
água bidestilada.................... 2 ml

Flebocortid 300 mg

Cada frasco-ampola do produto liofilizado contém:
21-succinato sódico de hidrocortisona, o equivalente a atividade de 300 mg de hidrocortisona base.

Cada ampola de solvente contém:
água bidestilada.................... 3 ml

Flebocortid 500 mg

Cada frasco-ampola do produto liofilizado contém:
21-succinato sódico de hidrocortisona, o equivalente a atividade de 500 mg de hidrocortisona base.

Cada ampola de solvente contém:
água bidestilada.................... 5 ml

Apresentação: Injetável 100, 300, 500 mg - caixas com 50 frascos-ampolas, acompanhado de ampolas de solvente.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Conservar em lugar fresco e ao abrigo da luz.

Prazo de validade: 3 anos.

Laboratório

Merrell Lepetit Farm. Ltda.

publicidade