Flamatrat

Bula de Flamatrat

Bula do remédio Flamatrat. Princípios Ativos Diclofenaco Resinato.

publicidade

Indicação

Para quê serve Flamatrat?

Antiinflamatório e analgésico em estados dolorosos pós-traumáticos como pós-operatórios, e dor de cirurgia oral, síndrome dismenorréica, cólicas renal e biliar, dor dentária, cefaléia e enxaqueca. Também é indicado para artrite reumatóide, osteoartrite, espondiloartrite tendinite, lombociatalgia, miosite, ombro doloroso agudo, bursite e periartrite.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Úlceras pépticas, gastrites, duodenites, porfiria aguda, hipersensibilidade ao DICLOFENACO, pacientes alérgicos cujas crises de asma e/ou rinite são desencadeadas ou agravadas pelo uso do salicilatos e outros medicamentos inibidores da síntese de prostaglandinas.

Em tratamentos prolongados, controlar periodicamente o hemograma e as funções renal e hepática. Empregar com cautela em nefropatas, cardiopatas, pacientes em uso de diuréticos, após grandes cirurgias e em pacientes idosos, em especial aqueles que tenham função renal prejudicada e em uso de diuréticos e betabloqueadores. Os pacientes que apresentarem tonturas ou outros distúrbios do sistema nervoso central devem abster-se de dirigir veículos ou operar máquinas. Em pacientes grávidas, só deve ser prescrito em casos de extrema necessidade, especialmente nos três últimos meses de gravidez, pela possibilidade de ocorrerem alterações na motilidade uterina e/ou fechamento prematuro do canal arterial.

Posologia

Como usar Flamatrat?

Crianças acima de 1 ano de idade:
0,5 mg a 2,0 mg/Kg (1 gota equivale a 0,5mg) de peso corporal 2 a 3 vezes ao dia.

Como medicação antipirética:
Administrar 0,5 mg/Kg de peso corporal.

Obs: esta posologia pode ser modificada de acordo com o critério médico.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

As mais comuns envolvem o aparelho gastrintestinal e o sistema nervoso.

No Aparelho Gastrintestinal: náuseas, vômitos, epigastralgia, diarréia, sangramento gastrintestinal, alterações na função hepática, exacerbação de colite ulcerativa, casos isolados de úlcera péptica com perfuração.

No Sistema Nervoso: cefaléia, vertigem, insônia, sonolência, agitação, convulsões, distúrbios visuais (visão borrada e diplopia). Existem relatos, pouco frequentes, das seguintes reações adversas: erupções cutâneas, fenômenos de hipersensibilidade (broncoespasmo, reações anafiláticas ou anafilactóides), edema, eritema multiforme fotossensibilização, insuficiência renal aguda, hematúria, nefrite intersticial, síndrome nefrótica, trombocitopenia, leucopenia, agranulocitose, anemia aplástica, anemia hemolítica e síndrome de Stevens-Johnson.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

As medidas terapêuticas a serem tomadas no caso de superdosagem são: lavagem gástrica e tratamento com carvão ativado, bem como por emese.

Composição

Cada ml da suspensão oral contém:
Diclofenaco resinato, equivalente a 15mg de Diclofenaco potássico
Veículos: vaselina líquida, dióxido de silício, sacarina sódica, propilparabeno, vaselina sólida, aroma de tutti-frutti, butilhidroxitolueno, butilhidroxianisol.

Apresentação

Suspensão oral: Caixa com 01 frasco gotejador -20ml.

Interações Medicamentosas

O DICLOFENACO interage com anti-hipertensivos e diuréticos, provocando, no primeiro caso, hipertensão e, no segundo, anulação do efeito diurético com exacerbação de insuficiência cardíaca e hipertensão. Os diuréticos poupadores de potássio combinados aos antiinflamatórios não-hormonais, podem ocasionar aumento da potassemia e insuficiência renal aguda reversível. Não existem relatos de interações significativas entre o DICLOFENACO e anticoagulantes, antidiabéticos orais. A utilização de antiinflamatórios não-hormonais, menos de 24 horas, após ou antes de tratamento com metotrexato, pode elevar os níveis séricos dessa última droga e aumentar sua toxicidade. DICLOFENACO aumenta os níveis plasmáticos de lítio por prejudicar sua excreção renal.

Uso Em Idosos

Recomenda-se cuidado a idosos sob cuidados médicos básicos. é recomendado, em especial, a pacientes

Laboratório

Indústria Brasileira

publicidade