Engov

Bula do remédio Engov. Classe terapêutica dos Analgésicos e Anti-histamínicos. Princípios Ativos Cafeína, Hidróxido de Alumínio, Ácido Acetilsalicílico e Maleato de Mepiramina.

Bula de Engov

Indicação

Para que serve Engov?

Engov é indicado para o alívio dos sintomas de ressaca leve a moderada causada após o consumo de bebidas alcoólicas.

Os sintomas incluem dores de cabeça, náuseas, tontura, vômito, sensação de desconforto, dor de estômago, irritabilidade, dificuldade de concentração, fadiga e mialgia (dores musculares).

Via oral - Uso adulto

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Esse medicamento atua como antiácido, como analgésico (alivia as dores), antiinflamatório e antiemético (ação nas náuseas).

Atua ainda como estimulante suave do Sistema Nervoso Central que associado à analgésicos auxilia no alívio da dor.

O tempo de inicio da ação deste medicamento varia conforme o histórico de cada paciente.

Em ressacas leves a moderadas, sabe-se que em 60 minutos, após sua ingestão, tem-se o efeito esperado do medicamento.

Posologia

Como usar Engov?

Este medicamento deve ser ingerido da seguinte forma: tomar de 1 a 4 comprimidos por dia.

Este medicamento dever ser utilizado até que haja o alívio dos sintomas da ressaca (geralmente o período de 24 horas após aparecer os sintomas), sempre respeite a dosagem recomendada.

Períodos maiores de uso deste medicamento, somente através de orientação médica.

publicidade

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

O uso conforme a posologia proposta não apresentou em estudo controlado qualquer reação adversa do medicamento.

Pacientes com história de reação de hipersensibilidade a outras drogas ou substâncias podem constituir um grupo de maior risco e apresentar efeitos colaterais mais intensos, até mesmo choque. Neste caso, o tratamento deve ser imediatamente suspenso e devem-se tomar as providências médicas adequadas.

Quanto ao ácido acetilsalicílico em geral: o uso prolongado do ácido acetilsalicílico em altas doses tem sido associado com necrose papilar renal.

Quanto ao hidróxido de alumínio em geral: altas doses de hidróxido de alumínio podem provocar obstrução intestinal, principalmente em pacientes com problemas renais agudos.

Quanto ao Maleato de mepiramina em geral: o efeito mais comumente apresentado é sedação.

Pacientes portadores de dermatite de contato pela etilenodiamina, devido às semelhanças estruturais, devem evitar a piperazina e a hidroxizina.

Quanto a cafeína em geral: algumas reações referem-se principalmente aos sistemas nervoso central e circulatório que são: insônia, agitação e excitação como sintomas iniciais, que podem progredir até leve delírio; zumbidos, músculos trêmulos e tensos, taquicardia e respiração acelerada.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Este medicamento é contra-indicado para pacientes com histórico de alcoolismo.

A utilização somente é indicada no aparecimento dos sintomas provenientes da ressaca.

Este medicamento não deve ser utilizado por pacientes que apresentarem antecedentes de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.

Este medicamento é contra-indicado para menores de 12 anos.

Este medicamento é contra-indicado nos primeiros três meses de gestação.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

A administração deve ser cautelosa nos pacientes com função renal comprometida como ocorre com outros medicamentos.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

A amamentação deve ser evitada durante e até 48 horas após o uso deste medicamento devido a possível excreção pelo leite materno.

Este produto contém o corante amarelo de tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais a asma brônquica.

Atenção diabéticos: contém açúcar.

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

Crianças ou adolescentes não devem usar esse medicamento para catapora ou sintomas gripais antes que um médico seja consultado sobre a Síndrome de Reye.

Interações Medicamentosas

O efeito do hidróxido de alumínio, presente neste medicamento, sobre a absorção de outras drogas é muito incerto, pois existem muitas variáveis que podem ser determinantes do efeito geral.

A administração de hidróxido de alumínio interfere ou reduz a absorção de algumas drogas inclusive agentes colinérgicos (pilocarpina, muscarina), barbituratos (flurazepam, nitrazepam,etc), digoxina, quinina, quinidina, varfarina, tetraciclínos (mianserina, maprotilina e mirtazapina) e vitaminas.

Alguns efeitos do ácido acetilsalicílico, também presente neste medicamento, no trato gastrintestinal podem ser potencializados pelo álcool.

Pode ser aumentada a atividade dos anticoagulantes orais (warfarina, fenprocumona e fenindiona) como dos cumarínicos e a atividade hipoglicemiante das sulfoniluréias (glimepirida).

Os anticoagulantes podem acentuar o efeito hemorrágico do ácido acetilsalicílico sobre a mucosa gástrica.

O ácido acetilsalicílico diminui o efeito dos agentes uricosúricos como a probenecida e a sulfinpirazona.

Barbitúricos e outros sedativos podem mascarar os sintomas respiratórios da superdosagem com ácido acetilsalicílico e tem sido relatado aumento da toxicidade daqueles.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Não devem ser utilizadas doses superiores às recomendadas.

A interrupção repentina deste medicamento não causa efeitos desagradáveis, nem risco, apenas cessará o efeito terapêutico.

Na superdosagem pode ocorrer sedação excessiva, tontura, agitação, tremores, acompanhado de náuseas e vômitos.

É razoável nos casos de superdosagem assumir procedimentos de lavagem gástrica.

Deverá ser aplicado também um tratamento para reposição de fluídos e eletrólitos perdidos, correção da acidose e administração de glicose.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Não há motivos significativos para se preocupar caso esqueça de utilizar o medicamento.

Caso necessite utilizá-lo novamente, retome o seu uso da maneira recomendada, até o limite de 4 vezes ao dia.

Composição

Cada comprimido contém:

maleato de mepiramina ............................................................................... 15,0 mg
(equivalente a 10,7 mg de mepiramina)

hidróxido de alumínio ............................................................................... 150,0 mg

ácido acetilsalicílico .................................................................................. 150,0 mg

cafeína .......................................................................................................... 50,0 mg

excipientes q.s.p .................................................................................. 1 comprimido

Excipientes: amido, sacarose, corantes C.I.nº 19.140, C.I.nº 16.185 e C.I.nº 73.015, dióxido de silício e estearato de magnésio.

Apresentação:

  • Display contendo 25 envelopes com 6 comprimidos.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Evitar calor excessivo (temperatura superior a 40°C) e proteger da luz e umidade.

Aspecto físico:

  • Engov apresenta-se em comprimido de duas camadas violeta e amarela, inodoro.

Número do lote - Data de fabricação - Vencimento: vide cartucho.

Laboratório

Hypermarcas S.A.

SAC: 080077-17017

Dizeres Legais

Reg. MS – 1.7287.0036

Farm. Resp.: Carlos Takashi Maki – CRF – SP nº 5606

Sac: 080077-17017

publicidade