Edhanol

Bula de Edhanol

Bula do remédio Edhanol. Classe terapêutica dos Anticonvulsivantes. Princípios Ativos Fenobarbital.

publicidade

Indicação

Para quê serve Edhanol?

Tratamento das convulsões, inclusive epiléticas, dos estados ansiosos e insônia rebelde. Usado nas síndromes de abstinência de outros hipnóticos.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Idiossincrasias, doença renal e hepática, psiconeurose e parkinsonismo, uso concomitante com o álcool, gravidez e lactação. Porfiria aguda intermitente.

Posologia

Como usar Edhanol?

Um a três comprimidos por dia, a critério médico.

É recomendável ajustar a dose em casos de pacientes geriátricos e debilitados.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Bastante raras nas doses recomendadas. Podem ocorrer e são atribuíveis ao fenobarbital: sonolência, diminuição da potência sexual, tonturas, ataxia e alterações do comportamento, como dificuldade de adaptação (ou reação inversa, como euforia, mais rara).

Reações alérgicas cutâneas ao fenobarbital são muito raras, tendo sido relatada dermatite esfoliativa. Também tem sido muito raramente mencionada, anemia megaloblástica, que responde muito bem ao ácido fólico.

Como os demais barbitúricos, pode causar dependência física medicamentosa, não devendo ser suprimido bruscamente, o que pode precipitar uma crise ou levar a um estado de mal epilético.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Pode ocorrer sonolência com o uso de EDHANOL®, por isso os pacientes devem ser alertados para o perigo que representa dirigir automóveis, trabalhar com máquinas ou aparelhos que necessitem atenção e reflexos rápidos.

Como os demais barbitúricos, EDHANOL® em doses excessivas tem ação muito evidente sobre diversos órgãos e sistemas orgânicos, exigindo controle e cuidados do médico assistente.

Pode induzir tolerância (sobretudo da eficácia ansiolítica, que se perde em 2 semanas) crônica e também dependência física ou psíquica com o uso continuado. A atividade anticonvulsivante é preservada. Raramente, pode causar intoxicação fatal. A medida profilática consiste em não prescrever doses crescentes e quando possível, reduzir a dose ou suspender a medicação tão logo os sintomas desapareçam. A suspensão aguda pode induzir sintomas de abstinência cuja gravidade depende da dose e duração do tratamento; portanto,
retirar a medicação de forma progressiva e lenta.

Uso cuidadoso na insuficiência renal e respiratória.

Os pacientes geriátricos e debilitados podem reagir às doses usuais com excitação, confusão ou depressão mental. São recomendadas doses menores nestes pacientes.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

Os antídotos específicos na depressão barbitúrica são os analépticos e os estimulantes do Sistema Nervoso Central, como as anfetaminas, que não prejudicam o efeito anticonvulsivante. Em casos mais graves, na intoxicação barbitúrica, deve-se fazer acompanhamento em unidade de terapia intensiva.

Composição

Cada comprimido contém:
Fenobarbital .................... 100 mg
Excipientes: amido de milho, lactose monoidratada, celulose microcristalina, goma arábica,
polivinilpirrolidona, estearato de magnésio, croscarmelose sódica, dióxido de silício coloidal,
talco, corante azul índigo (azul FD&C nº 2), corante tartrazina (amarelo FD&C nº 5): vide
item "Precauções e Advertências", q.s.p. .................... 1 comprimido

Apresentação

Caixa com 20 comprimidos.

Interações Medicamentosas

EDHANOL® aumenta o efeito sedativo dos benzodiazepínicos e dos analgésicos e diminui a ação dos antidepressivos, corticosteróides, digitoxina, quinidina, tetraciclina e anticoagulantes.

Pacientes Idosos

Os pacientes idosos e debilitados podem reagir às doses usuais com excitação, confusão ou depressão mental.

Laboratório

Solvay Farma Ltda.

SAC: 0800-0141500

publicidade