Dualid S

Bula de Dualid S

Bula do remédio Dualid S. Classe terapêutica dos Anorexigenos. Princípios Ativos Cloridrato de Anfepramona.

publicidade

Indicação

Para quê serve Dualid S?

Medicação adjuvante das dietas hipocalóricas, durante o tratamento da obesidade. Observação: a utilização desta classe de drogas deverá ser por tempo limitado a 4 semanas, somente para auxiliar a adesão à dieta hipocalórica. O benefício limitado que substâncias desta classe podem oferecer deverá ser comparado com os riscos potenciais.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Hipertensão grave, arteriosclerose avançada, arritmias, hipertireoidismo, portadores de feocromocitoma, glaucoma, adenoma da próstata, insuficiência renal e/ou hepática, pacientes com antecedentes de distúrbios psiquiátricos, epilepsia e alcoolismo crônico. Está também contra-indicado em pacientes com propensão ao abuso de medicamentos, álcool ou fumo, crianças com idade inferior a 12 anos e idosos. Não utilizar em pacientes hipersensíveis à substância ativa ou a outras aminas simpatomiméticas. Não utilizar concomitantemente aos inibidores da MAO, respeitando um período superior a 15 dias após a interrupção da administração de IMAO antes de iniciar o tratamento com Dualid S. Dualid S é contra-indicado durante a gravidez e aleitamento.

Posologia

Como usar Dualid S?

Dualid S 25 mg: em média, 2 cápsulas ao dia, preferencialmente, 2 horas antes do almoço e do jantar, durante no máximo 4 semanas. Dualid S 50 e 75 mg: 1 cápsula ao dia, preferencialmente 2 horas antes do almoço, durante no máximo quatro semanas. Nos casos onde uma repetição do tratamento seja necessária, dever-se-á respeitar uma pausa de no mínimo 4 semanas. Se ocorrer fenômeno de tolerância, o tratamento deverá ser interrompido. Não se aconselha um aumento da dose na tentativa de reforçar o efeito anorexígeno. - Superdosagem: aguda: estímulo do SNC (agitação, tremores, reflexos diminuídos, taquicardia, confusão, agressividade, alucinações, estado de angústia seguidos de fadiga e depressão). Os sintomas cardiovasculares consistem em arritmia, hiper ou hipotensão e colapso circulatório. Os sintomas gastrintestinais incluem náuseas, vômitos, diarréia e espasmos abdominais. Tratamento: é essencialmente sintomático, consistindo em lavagem gástrica e sedação com barbitúricos. A hemodiálise ou diálise peritoneal não são recomendadas. Intoxicação crônica: pode se manifestar sob a forma de dermatose grave, insônia, instabilidade, hiperatividade ou alterações da personalidade. A manifestação mais grave é uma psicose que, freqüentemente, não se distingue de uma esquizofrenia.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Devido à liberação cronogramada, os efeitos colaterais podem ser atenuados. Ainda assim, os efeitos secundários relatados durante o tratamento com Dualid S são os seguintes: vertigem, cefaléia, insônia, nervosismo, irritabilidade, manifestações depressivas. Alteração do paladar, boca seca, náuseas, vômitos, diarréia ou constipação. Hipertensão, taquicardia, arritmias, dor precordial e hipotensão. Perturbações das funções sexuais, distúrbios da micção e ginecomastia. Urticária, exantema. Mesmo utilizando-se o medicamento conforme recomendado, a rapidez dos reflexos poderá estar alterada, dificultando a capacidade de dirigir veículos ou operar máquinas. Isto ocorre particularmente em casos de utilização simultânea de álcool. Nos casos de utilização prolongada, poderá ocorrer farmacodependência e alterações graves, tais como, diminuição da concentração, fraqueza, modificações da personalidade. A manifestação mais severa da intoxicação crônica são distúrbios psicóticos semelhantes à esquizofrenia. - Interações medicamentosas: os inibidores da MAO podem potencializar o efeito simpatomimético de Dualid S. Medicamentos com ação sobre a tireóide ou sobre o SNC podem reforçar o estímulo sobre o SNC. O efeito de alguns anti-hipertensivos (guanetidina, clonidina, metildopa) poderá ser atenuado. A utilização concomitante de Dualid S e anestésicos voláteis poderá causar arritmias e crise hipertensiva pré-operatória, recomendando-se a interrupção da administração de Dualid S alguns dias antes da intervenção cirúrgica. Pacientes diabéticos deverão ser adequadamente controlados quando da utilização da anfepramona concomitantemente a dietas hipocalóricas.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Os anorexígenos apresentam semelhança estrutural com a anfetamina, podendo ter os mesmos inconvenientes. A eficácia do anorexígeno diminui após algumas semanas (tolerância). Conseqüentemente recomenda-se: informar o paciente, especialmente para que não aumente as doses; prescrever Dualid S de forma descontinuada, por períodos de 4 semanas. O tratamento prolongado poderá acarretar farmacodependência e distúrbios psicóticos graves. Aos praticantes de esportes, observar que a anfepramona poderá induzir reação positiva nos testes antidoping. Dualid S não deverá ser utilizado durante o período de aleitamento, pois a anfepramona e seus metabólitos são eliminados no leite materno. A condução de veículos ou operação de máquinas poderá ser afetada, devendo-se restringir atividades que requeiram atenção durante a utilização de Dualid S.

Composição

Cada cápsula de 25 mg, 50 mg e 75 mg contémrespectivamente: cloridrato de anfepramona 25 mg, 50 mg e 75 mg. Excipiente de liberação cronogramada q.s.p. 1 cápsula.

Apresentação

Frasco com 20 cápsulas.

Laboratório

Asta Médica Ltda.

Tel: (11) 3209-1660

publicidade