Dolamin Flex

Bula de Dolamin Flex

Bula do remédio Dolamin Flex. Classe terapêutica dos Relaxante Muscular. Princípios Ativos Cloridrato de Ciclobenzaprina e Clonixinato de lisina.

publicidade

Indicação

Para quê serve Dolamin Flex?

Dolamin Flex destina-se ao tratamento da dor de origem músculo esquelética, principalmente quando acompanhada de contratura muscular, como ocorre nos quadros associados a períodos pós operatório, lombalgia, cervicobraquialgia, fibromialgia e torcicolo.

Uso adulto - Uso oral

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Dolamin Flex é um analgésico e relaxante muscular.

Posologia

Como usar Dolamin Flex?

Tomar um comprimido três vezes ao dia em intervalos regulares, sendo as doses ajustadas de acordo com a intensidade da dor.

A dose máxima diária é de seis comprimidos.

Não é recomendada a administração continuada por mais de duas ou três semanas.

Este medicamento não pode ser partido ou mastigado.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Em doses terapêuticas, Dolamin Flex é um medicamento bem tolerado.

Efeitos colaterais comum:

  • Astenia, náuseas, indigestão, intestino preso, alteração do paladar, visão turva, dor de cabeça ou nervosismo.

Efeitos colaterais incomuns:

  • Enfraquecimento, batimento rápido ou lento do coração, pressão sanguínea baixa, palpitações, distúrbio alimentar, vômito, diarreia, dor abdominal, gastrite, sede, gases, disfunção no fígado.

Efeitos colaterais muito raros:

  • Hepatite, obstrução dos ductos biliares, reação alérgica sistêmica severa, inchaço ao redor dos olhos, lábios e língua, coceira, alergia na pele, falta de força muscular, tontura, alterações da fala, tremor, rigidez muscular, contração involuntária dos músculos, convulsões, desorientação, insônia, depressão, ansiedade, agitação, anormalidade do pensamento, alucinações, excitação, dormência, visão dupla, sudorese, ausência de paladar, ruídos no ouvido, aumento do volume urinário ou retenção urinária.

Quando administrado em indivíduos predispostos, pode ocorrer gastrite.

Devido à associação com ciclobenzaprina, pode ocorrer sonolência, boca seca ou náuseas.

Um efeito que pode ser observado ocasionalmente durante o tratamento com Dolamin Flex é o aumento de enzimas do fígado no sangue.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Dolamin Flex não deve ser administrado nas situações a seguir:

  • Pacientes com antecedentes de asma ou contração involuntária dos brônquios, pólipos nasais, reações alérgicas e/ou ocasionadas pela administração de ácido acetilsalicílico (aspirina) ou outros anti-inflamatórios não esteroides.
  • Pacientes em tratamento com medicamentos anti-depressivos (inibidores da mono amino oxidase - MAO) até duas semanas depois de sua suspensão.
  • Infarto agudo do miocárdio recente, insuficiência cardíaca e alteração no ritmo normal do coração.
  • Hipertireoidismo.
  • Hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.

Este medicamento é contraindicado na faixa etário de 0 a 15 anos.

Dolamin Flex na gravidez e lactação: este medicamento é contra-indicado para grávidas e lactantes

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Dolamin Flex deve ser administrado com cautela em pacientes com antecedentes de úlcera do estômago ou duodeno, gastrite ou em tratamento com anticoagulantes.

Em pacientes com função renal diminuída, insuficiência cardíaca, cirrose hepática e síndrome nefrótica, a administração destes fármacos pode agravar o problema, mas com a interrupção do tratamento o agravamento é geralmente reversível.

São particularmente suscetíveis a esta complicação pacientes desidratados, em uso de diuréticos ou submetidos a intervenções cirúrgicas de grande porte, com perda do volume sanguíneo. Nestes casos, o volume urinário e a função renal devem ser controlados ao iniciar o tratamento.

Caso ocorram reações alérgicas na pele e/ou mucosas ou sintomas de úlcera péptica ou de hemorragia gastrointestinal, o tratamento com Dolamin Flex deverá ser suspenso.

Devido à presença de ciclobenzaprina, deve-se ter cautela nos casos de retenção urinária, glaucoma e aumento da pressão intra-ocular.​

Devido à presença de ciclobenzaprina, pode ocorrer aumento dos efeitos do álcool, barbitúricos ou outros depressores do Sistema Nervoso Central.

A ciclobenzaprina pode diminuir a capacidade mental ou física necessária para realizar tarefas arriscadas (operar máquinas, dirigir veículos, etc.).

Dolamin Flex pode aumentar os níveis plasmáticos de lítio. A concentração plasmática de lítio deve ser controlada ao se iniciar, modificar ou suspender sua administração.

Interações Medicamentosas

  • O uso concomitante com outros anti-inflamatórios não esteroides, incluindo o ácido acetilsalicílico em doses altas pode aumentar o risco de úlcera do estômago, do duodeno e hemorragias.
  • O uso concomitante com anticoagulantes orais, ticlopidina, heparina (administração sistêmica) e trombolíticos aumenta o risco de hemorragia.
  • O tratamento simultâneo com metotrexato e Dolamin Flex pode aumentar a toxicidade do metotrexato no sangue.
  • Em pacientes desidratados, o tratamento com anti-inflamatórios não esteroides aumenta o risco potencial de insuficiência renal aguda. Em caso de tratamento concomitante com diuréticos, deve-se hidratar adequadamente os pacientes e controlar a função renal antes de começar o tratamento.
  • Dolamin Flex diminui a ação de medicamentos para pressão alta (ex: betabloqueadores, inibidores da ECA, vasodilatadores e diuréticos).
  • Devido à presença de ciclobenzaprina na formulação do Dolamin Flex , a interação com medicamentos anti-depressivos da classe dos inibidores da enzima monoaminoxidase – IMAOs pode ocasionar elevação da temperatura corporal, convulsões e evolução fatal.
  • O efeito anti-hipertensivo da guanetidina e de seus congêneres pode ser bloqueado quando administrados concomitantemente com Dolamin Flex.
  • Dolamin Flex pode aumentar os níveis plasmáticos de lítio. A concentração plasmática de lítio deve ser controlada ao se iniciar, modificar ou suspender sua administração.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

Não foram relatados casos de superdosagem com Dolamin Flex .

Devido à presença de ciclobenzaprina em sua formulação, pode ocorrer confusão temporária, alucinações visuais transitórias, agitação, reflexos muito ativos, rigidez muscular, vômito, febre acima de 40°C, temperatura corporal abaixo de 35°C, batimento rápido do coração ou insuficiência cardíaca.

Além dos efeitos colaterais já descritos pode também ocorrer dilatação das pupilas, convulsões, pressão baixa severa, paralisia súbita ou coma.

Em caso de superdosagem, dirija-se ao hospital mais próximo ou comunique-se com os centros de toxicologia.

Composição

Cada comprimido revestido contém:

clonixinato de lisina..................................................................................... 125 mg

cloridrato de ciclobenzaprina .......................................................................... 5 mg

excipientes q.s.p....................................................................1 comprimido revestido
(celulose microcristalina, amido, estearato de magnésio, corante azul patente V laca de alumínio, hipromelose, dióxido de titânio e triacetina).

Apresentação:

Comprimidos revestidos - Embalagem contendo 15 comprimidos revestidos.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Dolamin Flex deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C). em sua embalagem original.

Proteger da umidade.

Prazo de validade é de 24 meses após a data de fabricação impressa no cartucho.

Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

Aspecto físico:

Comprimidos redondos, convexos, de cor azul celeste.

Laboratório

Farmoquímica S.A.

SAC 0800-250110

Dizeres Legais:

MS : 1.0390.0174

Farm. Resp.: Dra. Márcia Weiss I. Campos - CRF-RJ nº 4499

publicidade