Diurisa

publicidade

Bula do remédio Diurisa. Classe terapêutica dos Antihipertensivos e Diuréticos. Princípios Ativos Cloridrato de Amilorida, Furosemida e Amilorida.

Indicação

Para que serve Diurisa?

Edema de qualquer origem: circulatório, renal e hepático. Particularmente indicado nos edemas refratários aos tratamentos habituais e quando o uso prolongado de diurético é indicado.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

O produto é contraindicado: no primeiro trimestre de gravidez, Insuficiência renal com anúria, Coma hepático, distúrbios graves do equilíbrio eletrolítico.

Posologia

Como usar Diurisa?

1 comprimido uma a três vezes ao dia. Dependendo do critério médico, a administração poderá ser feita em dias alternados.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

São raríssimas as manifestações colaterais com o uso do DIURISA®. Dificilmente ocorre necessidade de suspensão de seu uso. Entretanto, náuseas, vômitos e distúrbios gastrintestinais podem ocorrer num pequeno número de pacientes. Nem toxidade renal ou hepática, nem discrasias sangüíneas foram associadas ao uso de amilorida ou furosemida.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Durante o tratamento com DIURISA® aconselha-se alimentação rica em verduras e frutas (especialmente frutas cítricas, bananas, suco de tomate, melão, etc.). Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Sintomas de superdosagem inclue desidratação, redução do volume do sangue, hipotensão, distúrbios no equilíbrio eletrolítico, hipotasemia. como não existe antídoto específico, o tratamento é de suporte, repor o líquido e eletrolítico perdido. determinar com freqüência: o teor de eletrolíticos e o nível de dióxido de carbono no soro e pressão sangüínea.

Composição

Cada comprimido contém:
Furosemida 40 mg
Cloridrato de amilorida crist. 10 mg
Excipientes q.s.p. 1 comprimido
Excipientes: lactose, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, talco, amido.

Apresentação

Comprimidos - embalagem com 20 comprimidos

Interações Medicamentosas

A furosemida inibe a atividade dos anticoagulantes orais devendo os doentes em uso destes medicamentos efetuar provas de coagulação periódica. A toxidade digitálica pode ser aumentada assim como pode precipitar o aparecimento de anitúrias em pacientes portadores de isquemia cardíaca. A furosemida, em função de diminuir a resposta das artérias as aminas depressoras, deve ser descontinuada com uma semana de antecedência em pacientes que irão submeter-se a uma cirurgia.

Em pacientes sob tratamento com lítio a administração de diuréticos somente será feita com cuidado porque podem reduzir a excreção de lítio, aumentando seus níveis séricos. A probenecida inibe a secreção da furosemida, em qualquer concentração plasmática. A nefrotoxidade produzida pela cefaloridina é acentuada pela furosemida e deve-se ser prudente ao usar qualquer cefalosporina juntamente com furosemida.

Gravidez e Lactação

Informe ao médico ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao seu médico se está amamentando.

Laboratório

Eurofarma Laboratórios Ltda.

SAC: 0800-704-3876

publicidade