Cefalium

publicidade

Bula do remédio Cefalium. Classe terapêutica dos Analgésicos. Princípios Ativos Cafeína, Paracetamol, Metoclopramida e Diidroergotamina.

Indicação

Para que serve Cefalium?

Crises agudas de enxaqueca e cefaléias de origem vascular.

Via oral - Uso adulto

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

O mesilato de diidroergotamina é um bloqueador alfa-adrenérgico com um efeito estimulante direto sobre o músculo liso dos vasos sanguíneos periféricos e cranianos e produz efeitos benéficos na enxaqueca por causar vasoconstrição do leito dilatado da artéria carótida externa.

Este fármaco também afeta neurônios serotoninérgicos centrais, o que pode resultar em um benefício adicional no tratamento da enxaqueca.

O mesilato de diidroergotamina apresenta início de ação em 30 minutos, sua biodisponibilidade oral é menor que 1% e sua metabolização é hepática.

Apresenta meia-vida de eliminação bifásica, sendo a primeira de 0.7 a 1 hora e a segunda de 10 a 13 horas.

A via principal de eliminação da droga envolve mecanismos extra-renais, que compreendem metabolismo hepático e eliminação através da bile e fezes.

Posologia

Como usar Cefalium?

Tomar 1 a 2 comprimidos ao primeiro sinal de enxaqueca; caso não haja melhora da sintomatologia, ingerir 1 comprimido a cada 30 minutos, até um máximo de 6 comprimidos ao dia.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Cefalium geralmente é muito bem tolerado.

Ocasionalmente foram observadas náuseas; vômitos; reações de hipersensibilidade (incluindo rash cutâneo); fraqueza nas pernas; dores musculares nos membros; dormência e formigamento dos dedos; palidez e diminuição da temperatura das extremidades; alterações da pressão arterial, da frequência ou do ritmo cardíaco; dor precordial; edema; prurido; desconforto epigástrico; constipação; diarréia; ansiedade; tontura; dor de cabeça; sudorese excessiva; hipotermia; tremores; fadiga; inquietação; insônia.

Raramente podem ocorrer alterações respiratórias, hepáticas e renais; retenção hídrica; sintomas extrapiramidais (distonia aguda, discinesia tardia, parkinsonismo); síndrome neuroléptica maligna (hipertermia, rigidez muscular, instabilidade autonômica e alteração da consciência); galactorréia, ginecomastia, amenorréia, disfunção sexual (secundárias a hiperprolactinemia).

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Cefalium está contra-indicado em pacientes que apresentem hipersensibilidade a quaisquer dos componentes de sua fórmula, diabetes, hipertensão não controlada, comprometimento da função renal ou hepática, doença vascular periférica, infarto agudo do miocárdio, angina e outras doenças cardíacas isquêmicas.

Também está contra-indicada a utilização deste produto juntamente com medicações inibidoras de protease (utilizadas no tratamento da infecção pelo HIV), alguns tipos de antifúngicos e antibióticos, vasoconstritores e drogas que causam vasoespasmo (p.ex. sumatriptans).

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Não use outro produto que contenha paracetamol.

Cefalium deve ser destinado ao tratamento das crises de dor; não sendo indicado para tratamento prolongado ou profilático.

Devido às ações estimulantes da cafeína sobre a secreção gástrica, recomenda-se o seu uso em pacientes portadores de gastrite e úlceras gastroduodenais, somente após criteriosa avaliação médica dos riscos e benefícios.

Em tratamentos prolongados é aconselhável o controle hematológico pois reações adversas idiossincrásicas excepcionalmente podem ocorrer.

Cefalium na gravidez: não deve ser utilizado durante a gravidez e a lactação.

Os alcalóides do ergot inibem a lactação e podem causar ergotismo no neonato.

Durante o tratamento o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

Interações Medicamentosas

Deve-se evitar a ingestão concomitante de Cefalium com o propranolol, anticoagulantes orais, analgésicos, inibidores da recaptação da serotonina.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Os sintomas da superdosagem aguda de Cefalium incluem náuseas; vômitos; fraqueza nas pernas; dor muscular nos membros; diminuição de temperatura, formigamento, dormência e palidez dos dedos; dor precordial; alteração do ritmo cardíaco e/ou da pressão arterial; edema localizado; prurido; sinais ou sintomas de isquemia; vertigens; confusão mental; convulsões; dor abdominal; insuficiência renal e hepática; sudorese excessiva; diarréia; sonolência e reações extrapiramidais.

O tratamento da superdosagem consiste na remoção de Cefalium pela indução da êmese, lavagem gástrica e tratamento sintomático.

A êmese não deve ser induzida se o paciente apresentar sonolência.

Acetilcisteína ou metionina são usados como antídotos, nos casos de envenenamento acidental pelo paracetamol.

Pode ser indicado o uso de anticoagulantes e drogas vasodilatadoras, assim como antiparkinsonianos e anticolinérgicos.

Composição

Cada comprimido contém:

mesilato de diidroergotamina........................................1 mg

paracetamol 90% (equivalente a 450 mg de paracetamol puro) ........500 mg

cafeína ...........................................................75 mg

cloridrato de metoclopramida ......................................10 mg

Excipientes: amido, celulose microcristalina, estearato de magnésio, crospovidona, corante vermelho FDC nº 3 laca de alumínio, dióxido de silício, fosfato de cálcio dibásico diidratado e manitol.

Apresentação:

  • Comprimidos em blíster de 12

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Quando conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), ao abrigo da luz e umidade, apresenta um prazo de validade de 24 meses a contar da data de sua fabricação.

Número do lote - Data de fabricação - Vencimento: vide cartucho.

Laboratório

Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.

SAC: 0800 701 6900

Dizeres Legais

MS - 1.0573.0005

Farmacêutico Responsável: Dr. Wilson R. Farias - CRF-SP nº 9555

Sac: 0800 701 6900

publicidade