Calman

Bula de Calman

Bula do remédio Calman. Classe terapêutica dos Ansiolíticos e Fitoterápicos. Princípios Ativos Extrato de Passiflora Incarnata, Crataegus e Extrato de Salix Alba.

publicidade

Indicação

Para quê serve Calman?

Calman comprimido ou solução oral é indicado para ansiedade, distúrbios comportamentais do sono na criança, distúrbios neurovegetativos, enurese de origem não orgânica, hipertensões leves, insônias e Irritabilidade.

Uso adulto e pediátrico - Uso oral

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Não são conhecidos, até o momento, relatos de casos de contraindicações relacionadas ao produto.

Posologia

Como usar Calman?

Calman comprimido revestido

Crianças maiores que 5 anos: 1 drágea, 1 ou 2 vezes ao dia.

Adultos:

  • Insônia e irritabilidade leve: 1 a 2 drágeas, 1 ou 2 vezes ao dia.
  • Estados depressivos acentuados e insônia rebelde: 2 a 4 drágeas, 1 ou 2 vezes ao dia.

Calman líquido (solução oral)

Irritabilidade e insônia

  • Lactentes: 2,5ml, 1 ou 2 vezes ao dia.
  • Crianças de 2 a 5 anos: 5ml, 1 ou 2 vezes ao dia.
  • Crianças maiores de 5 anos: 10ml, 1 ou 2 vezes ao dia.
  • Adultos e adolescentes: 15ml a 20ml, 1 ou 2 vezes ao dia.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Ainda não é conhecido o padrão de reações adversas.

Composição

Calman Comprimido Revestido

Cada comprimido revestido contém:

Extrato seco de Passiflora incarnata L. ……………………………………..0,100 g

Extrato seco de Crataegus oxyacantha L. ………………………………….0,030 g

Extrato seco de Salix alba L. ……………………………………………………….0,100 g

Excipientes: Lactose, Estearato de Magnésio, Dióxido de Titânio, Talco, Polietilenoglicol, Corante, Copolímero Ácido Metacrílico, Álcool Isopropílico, Acetona, Álcool Absoluto, Amido, Fosfato Bicálcico e Polivinilpirrolidona.

Calman Líquido (solução oral)

Cada 5 ml (1 colher medida) contém:

Extrato fluído de Passiflora incarnata L. ………………………………………….0,50 ml

Alcoolato de Crataegus oxyacantha L. ……………………………………………..0,35 ml

Extrato mole de Salix alba L. ………………………………………………………...0,25 g

Excipientes: Açúcar, Glicerina, Metilparabeno, Propilparabeno, Ácido Cítrico, Água Destilada e Corante Caramelo.

Nomenclatura botânica e parte das plantas utilizadas:

  • Passiflora incarnata L. (Passifloraceae), flores e folhas
  • Crataegus oxyacantha L. (Rosaceae), flores e folhas
  • Salix alba L. (Salicaceae), casca

Apresentação:

  • Calman comprimido revestido - caixa com 20 comprimido revestido.
  • Calman Líquido (solução oral) - frasco com 100 ml.

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Calman é constituído por extratos de três plantas medicinais que eram tradicionalmente usadas de forma isolada.

Ação Farmacológica global de Calman: Os três componentes fitoterápicos presentes em Calman dão à sua composição um equilíbrio que lhe propicia um melhor efeito farmacológico.

Sedação: O efeito sedativo de cada um dos componentes se somam para produzir um sono muito próximo dofisiológico.

Controle da Enurese: O efeito anticolinérgico da Passiflora incarnata somado à diminuição do fluxo plasmático renalcausado pela Crataegus oxyacantha, induz a uma maior capacidade vesical para um reduzido volume urinário final.

• Passiflora incarnata

Conhecida popularmente por maracujá silvestre, possui como substância ativa principal a Passiflorina ou Armano. Desta última substância se originam outros princípios ativos: Armina e o Armolo.

Ações no SNC: Atua à nível da medula espinhal, provavelmente por interação com os receptores das endorfinas naturais, diminuindo os estímulos externos que chegam ao SNC. Atua eficazmente na insônia e na hiperexcitabilidade nervosa induzindo um sono próximo ao sono fisiológico. O despertar após o uso da Passiflora é rápido e completo. Não causa a depressão psíquica e a lentidão dos reflexos comuns aos hipnóticos e tranqüilizantes (maiores ou menores).

Ações no Sistema Nervoso Parassimpático: Tem uma ação anticolinérgica, bloqueando os efeitos da pilocarpina sobre a musculatura lisa intestinal. Esta ação atropínica pode aumentar a capacidade vesical e retardar o reflexo demicção. Além disso, este bloqueio muscarínico pode ser útil na proteção do broncoespasmo de origem colinérgica.

• Crataegus oxyacantha

Conhecido também como Espinheiro alvar, atua em diversos sistemas do organismo humano.

Ações no Sistema Nervoso Simpático: Tem ação simpatolítica que dependendo da dose administrada pode produzir um efeito comparável a uma simpatectomia. Tem ação vasodilatadora direta, pois, este efeito se manifesta mesmo quando o vago está bloqueado. A ação simpatolítica pode influenciar a motilidade intestinal produzindo um aumento do número de evacuações, favorecendo algumas vezes o aparecimento de fezes líquidas. Efeitos cardiovasculares: Tem ação cronotrópica e dromotrópica negativa nas fibras musculares cardíacas, apresentando sinergismo potenciativo com os digitálicos. Tem, portanto, uma ação bradicardizante e coronário dilatadora, podendo melhorar o rendimento cardíaco. Efeito no Fluxo Plasmático Renal: Produz uma diminuição do fluxo plasmático renal, o que pode acarretar uma baixa taxa de filtração glomerular, reduzindo o volume urinário final, favorecendo a retenção líquida poucas horas após sua administração. Efeitos no SNC: Tem ação sedativa sobre o SNC, o que auxilia o controle dahipertensão associada a componentes emocionais importantes.

• Salix alba

O Salgueiro alvar ou Salgueiro branco tem como princípios ativos a Salicina e a Saligenina que possuem identidade química incontestável com o Ácido Salicílico.

Ações periféricas: Tem ação analgésica, antipirética e antiinflamatória provavelmente por bloqueio da produção de prostaglandinas. Ações no SNC: Permite um controle da hiperexcitabilidade nervosa. Ações antiespasmódicas: É útil no tratamento das cólicas, principalmente, daquelas que se originam por uma liberacão de prostaglandinas, no caso das dismenorréias.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Apesar de ser um produto fitoterápico, Calman pode levar a um quadro de sonolência.

Calman na gravidez e lactação: não há contra-indicação no uso por gestantes ou mulheres amamentando.

Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.

Informar ao médico se estiver amamentando.

Pacientes que irão dirigir ou operar máquinas devem ter maior cautela no desenvolvimento da tais atividades.

Atenção diabéticos: a apresentação líquido contém açúcar.

Interações medicamentosas

O uso de Calman concomitantemente a outros medicamentos com ação sedativa deve ser feito somente sob supervisão médica.

Não administrar juntamente com bebidas alcoólicas.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

Não há relatos de superdosagem com o uso de Calman.

Em caso de ingestão acidental proceder lavagem gástrica e administração de eméticos.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

O medicamento deve ser conservado ao abrigo do calor excessivo, da umidade, da luz e em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C).

Laboratório

Ativus Farmacêutica Ltda.

SAC: 0800 770 79 70

Dizeres Legais

M.S. 1.1861.0017

Farm. Resp.: Dra Amanda Públio da Silva - CRF-SP nº37.152

publicidade