Bi-Profenid

publicidade

Bula do remédio Bi-Profenid. Classe terapêutica dos Analgésicos, Antiinflamatórios e Antitérmicos. Princípios Ativos Cetoprofeno.

Indicação

Para que serve Bi-Profenid?

Sinusites, otites, faringites, laringites, amigdalites; anexites, parametrites, endometrites, dismenorréia; contusões e esmagamentos, fraturas, entorses de ligamentos e músculos, luxações; nevralgia cervicobraquial, cervicalgia, lombalgia, ciática, pós-operatórios diversos; artrite reumatóide, espondilite anquilosante, gota, condrocalcinose, reumatismo psoriático, síndrome de Reiter, pseudo-artrite, lúpus eritematoso sistêmico, esclerodermia, periartrite nodosa, osteoartrite, periartrite escapuloumeral, bursites, capsulites, sinovites, tensinovites, tendinites, epicondilites; cólica nefrética, orquioepididimites, prostatites; periodontites, pulpites, abscessos, extrações dentárias.

Uso adulto - Uso oral

Posologia

Como usar Bi-Profenid?

Os comprimidos devem ser ingeridos com um copo de água durante as refeições.

Em geral:

Tratamento de ataque: 300 mg (2 comprimidos) por dia, divididos em 2 administrações. O tratamento de ataque deve ser utilizado pelo menor tempo possível, sendo em seguida aplicado o tratamento de manutenção conforme a orientação médica.

Tratamento de manutenção: 1 comprimido de 150 mg/dia, em dose única.

A dose máxima recomendada é de 300 mg/dia.

Para tratamento de enxaquecas: Tomar meio comprimido de Bi-profenid ( 75 mg) logo após início da crise. Geralmente, após 2 horas da toma uma melhora significativa dos sintomas já é sentida. Se uma nova crise acontecer no mesmo dia, utilize uma segunda dose de 75 mg ou 150 mg de Bi-profenid, porém o intervalo entre as doses não deve ser menor que 12 horas.

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

O Bi-profenid inibe a agregação plaquetária e a síntese das prostaglandinas.

Bi-profenid tem como princípio ativo o cetoprofeno, de natureza não-esteroidal conhecido como AINEs, que possui propriedades antiinflamatória, antitérmica e analgésica.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

O Bi-profenid é contraindicado para pacientes com crises de asma, urticária ou rinite aguda que são causadas pelo cetoprofeno, ácido acetilsalicílico, ou a outros anti-inflamatórios não esteroidais como o diclofenaco, ibuprofeno, indometacina e naproxeno.​

O Bi-profenid é contraindicado para pacientes com úlcera péptica ativa; insuficiência hepática severa; insuficiência renal severa; insuficiência cardíaca severa e para mulheres no terceiro trimestre da gravidez.

O Bi-profenid é contraindicado para crianças.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Pacientes com insuficiência renal, é aconselhável reduzir a dose inicial e manter tais pacientes na dose mínima efetiva.

Pacientes com insuficiência hepática, devem ser cuidadosamente monitorizados, mantendo-se a dose mínima efetiva diária.

Pacientes idosos, é aconselhável reduzir a dose inicial e manter tais pacientes na dose mínima efetiva.

O Bi-profenid pode causar a retenção de líquido aumentando o inchaço em pacientes suscetíveis a formação de edema como nos pacientes com hipertensão e/ou insuficiência cardíaca congestiva ou outras doenças do sistema circulatório.

Pacientes com lúpus eritematoso sistêmico, apresentam predisposição à toxicidade do sistema nervoso central e/ou renal, causadas pelos AINEs.

Sangramento, úlcera e perfuração gastrointestinais causadas pelos AINEs podem ser fatais. Também dever ser evitado o uso do Bi-profenid para pacientes com doença de Crohn.

No início do tratamento com Bi-profenid podem surgir reações graves na pele acompanhadas de descamações, formação de bolhas nas mucosas e em grandes partes do corpo, caso apresente um destes sintomas suspenda imediatamente o uso do Bi-profenid.

Pacientes tratados com anticoagulantes devem ter acompanhamento médico especial, para evitar casos de hemorragias.

No início do tratamento, a função renal deve ser cuidadosamente monitorizada em pacientes com insuficiência cardíaca, cirrose, patologia renal, em pacientes que fazem uso de diuréticos, em pacientes com insuficiência renal crônica e especialmente em pacientes idosos.

O Bi-profenid pode mascarar os sinais habituais de progressão da infecção, como, por exemplo, febre.

Se ocorrerem distúrbios visuais, tal como visão embaçada, o tratamento com Bi-profenid deve ser descontinuado.

Durante o uso do Bi-profenid pode ocorrer sonolência, tontura ou convulsão, evite dirigir veículos ou operar máquinas caso estes sintomas apareçam.

A ingestão de álcool pode aumentar o risco de toxicidade hepática e sangramento gastrintestinal; não se recomenda a ingestão de bebidas alcoólicas durante a administração de AINEs.

Bi-Profenid na gravidez e lactação: Seu uso deve ser evitado durante o primeiro e o segundo trimestres da gravidez.

Durante o terceiro trimestre da gravidez, todo inibidor da síntese de prostaglandinas, inclusive o Bi-profenid, pode induzir toxicidade cardiopulmonar e renal no feto.

No final da gravidez pode ocorrer aumento do tempo de sangramento das mães e dos fetos.

Portanto, Bi-profenid é contra-indicado durante os últimos três meses da gravidez.

O Bi-profenid e ou outros AINEs pode afetar a fertilidade feminina, não sendo recomendado para mulheres que queiram engravidar.

O uso de Bi-profenid não é recomendado em lactantes.

Interações Medicamentosas

Associações não recomendadas: Colchicina, outros antiinflamatórios não-esteroidais, inclusive altas dosagens de salicilatos; álcool; heparina, varfarina, clopidogrel, heparina por via parenteral e ticlodipina; colchicina; lítio; outros medicamentos fotossensibilizantes, pentoxifilina e metotrexato em doses maiores do que 15 mg/semana.

Associações que requer precaução. Pacientes idosos ou pacientes que fazem uso diuréticos como furosemida, hidroclorotiazida e clortalidona, inibidores da ECA como captopril, enalapril, lisinopril, antagonistas da angiotensina II como irbesartana, losartana, valsartana, principalmente nos pacientes com quadro de desidratação, o uso associado com o Bi-profenid aumentam os riscos de desenvolver insuficiência renal secundária devido a redução do fluxo sanguíneo nos rins. Portanto, esses pacientes devem ser hidratados e ter sua função renal controlada.

Associações a serem consideradas: Agentes anti-hipertensivos , inibidores da ECA e diuréticos podem ser reduzidos seu efeito anti-hipertensivo.

Aumentam os riscos de sangramento com os uso de trombolíticos, inibidores seletivos da recaptação da serotonina e com o uso dispositivos intra-uterinos (DIU).

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Bi-profenid deve ser armazenado dentro da embalagem original e em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC).

Proteger da luz.

Número do lote - Data de fabricação - Vencimento: vide cartucho.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Gastralgia, dor abdominal, náusea, vômito, diarréia, constipação, gastrite, estomatite e, mais raramente, colite, úlcera péptica, hemorragia gastrintestinal e excepcionalmente perfuração; erupção cutânea, prurido, urticária e angioedema; crise asmática, broncoespasmo; anafiláticas (incluindo choque); fotossensibilidade, alopecia, excepcionalmente podem ocorrer erupções bolhosas incluindo síndrome de Stevens-Johnson e síndrome de Lyell; vertigem, parestesia, convulsões.

Alterações psicóticas: Sonolência, alterações do humor; visão embaçada; zumbidos; anormalidade nos testes de função renal, insuficiência renal aguda, nefrite intersticial e síndrome nefrótica; elevação dos níveis de transaminase, raros casos de hepatite; trombocitopenia, anemia normalmente devido à hemorragia crônica, agranulocitose, aplasia medular; hipertensão, vasodilatação; cefaléia, edema, ganho de peso, alteração do paladar; interferência na determinação de albumina urinária, sais biliares, 17-cetosteróides e 17-hidroxicorticosteróides que se baseiam na precipitação ácida ou em reação colorimétrica dos grupos carbonil.

Podem provocar exarcerbação da insuficiência cardíaca, da colite, doença Crohn, hemorragias.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Casos de superdose foram relatados com doses de até 2,5 g de cetoprofeno.

A grande maioria dos sintomas observados foram benignos e limitados à letargia, sonolência, náusea, vômito e dor epigástrica.

Não existe nenhum antídoto específico para superdosagem ao cetoprofeno.

Em caso suspeito de superdosagem elevada, recomenda-se lavagem gástrica, devendo-se instituir tratamento sintomático e de suporte visando compensar a desidratação, monitorizar a excreção urinária e corrigir a acidose, caso necessário.

Se ocorrer insuficiência renal, hemodiálise pode ser útil para remover o fármaco circulante.

Composição

Cada comprimido contém: cetoprofeno 150 mg

Excipientes em q.s.p. 1 comprimido.

Excipientes: lactose monoidratada, amido de milho, sílica hidratada, estearato de magnésio, fosfato de cálcio dibásico diidratado, hietelose, fosfato sódico de riboflavina.

Apresentação:

  • Comprimidos de 2 camadas, cada uma contendo 75 mg de cetoprofeno, totalizando 150 mg de cetoprofeno. Caixa com 10 comprimidos de 150 mg de cetoprofeno.

Laboratório

Sanofi Aventis Farmacêutica Ltda.

SAC: 0800-703 00 14

Registro no M.S. 1.1300.0271.

Farm. Resp.: Silvia Regina Brollo CRF-SP: 9815
SAC: 0800-703-0014

Venda Sob Prescrição Médica.

publicidade