BetaTrinta

Bula de BetaTrinta

Bula do remédio BetaTrinta. Classe terapêutica dos Anti-reumáticos, Antialérgicos e Antiinflamatórios. Princípios Ativos Dipropionato de Betametasona e Fosfato Dissódico de Betametasona.

publicidade

Indicação

Para quê serve BetaTrinta?

Beta Trinta (dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona) está indicado para o tratamento de doenças agudas e crônicas suscetíveis aos corticosteroides.

Via injetável - Uso adulto e pediátrico

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

BetaTrinta (dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona) é uma associação de ésteres de betametasona que produz efeitos antiinflamatório, antialérgico e anti-reumático.

A atividade terapêutica imediata é fornecida pelo éster solúvel fosfato dissódico de betametasona, o qual é rapidamente absorvido após a injeção.

A atividade prolongada é promovida pelo dipropionato de betametasona, que por ser de absorção lenta, controla os sintomas durante um longo período.

O tamanho reduzido do cristal de dipropionato de betametasona permite o uso de agulha de fino calibre (até calibre 26) para administração intradérmica e intralesional.

BetaTrinta (dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona) é uma suspensão injetável de dipropionato de betametasona e fosfato dissódico de betametasona.

Os glicocorticosteróides, como a betametasona, causam profundos e variados efeitos metabólicos e modificam a resposta imune do organismo a diversos estímulos.

A betametasona possui uma grande atividade glicocorticosteróide e uma pequena atividade mineralocorticosteróide.

Posologia

Como usar BetaTrinta?

As necessidades posológicas são variáveis e deverão ser individualizadas baseadas na patologia específica, na gravidade do quadro e na resposta do paciente ao tratamento.

Técnica estritamente asséptica é mandatória com o uso de BetaTrinta (dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona).

A injeção por via intramuscular profunda na região glútea deve ser realizada exclusivamente com agulha calibre 30 / 7.

Agite antes de usar​.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, tais como: alterações osteomusculares, gastrintestinais, dermatológicas, neurológicas, psiquiátricas, hiper ou hipopigmentação, atrofia cutânea e subcutânea, abscessos estéreis e rubor local pós-injeção (após uso intra-articular).

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

O uso deste medicamento é contra-indicado em caso de hipersensibilidade conhecida ao dipropionato de betametasona, ao fosfato dissódico de betametasona e/ou a qualquer componente da formulação.

Beta Trinta (dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona) Injetável é contra-indicado para uso intravenoso ou subcutâneo.

Como com outros corticosteróides, Beta Trinta (dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona) está contraindicado em pacientes com infecções sistêmicas por fungos.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Corticosteroides devem ser usados com cautela em pacientes com colite ulcerativa não específica, se houver uma possibilidade de perfuração iminente, abscesso ou outra infecção piogênica; diverticulite; anastomose intestinal recente; úlcera péptica ativa ou latente; insuficiência renal, hipertensão; osteoporose e Miastenia gravis.

Após a administração intra-articular, deverão ser tomadas precauções pelo paciente para evitar o uso excessivo da articulação na qual foi obtido beneficio sintomático.

Enquanto em tratamento com corticosteroide os pacientes não deverão ser vacinados contra varíola.

Outros procedimentos de imunização não deverão ser tomados em pacientes recebendo corticosteroide, especialmente em altas doses.

O crescimento e desenvolvimento de crianças fazendo uso de tratamento prolongado com corticosteroide deverão ser acompanhados cuidadosamente.

BetaTrinta na gravidez e lactação

O uso de corticosteroides durante a gestação, em mulheres lactantes e em idade fértil exige que os possíveis benefícios do fármaco sejam pesados contra os potenciais riscos para a mãe, o feto e o lactente.

Crianças nascidas de mães que receberam doses substanciais de corticosteroides durante a gestação deverão ser observadas cuidadosamente para detecção de sinais de hipoadrenalismo.

Não há evidências de que betatrinta (dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona) diminua a habilidade de dirigir veículos e/ou operar máquinas.

Interações medicamentosas

O uso concomitante de fenobarbital, rifampicina, fenitoína ou efedrina pode aumentar o metabolismo do corticosteroide, reduzindo assim, seus efeitos terapêuticos.

Efeitos corticosteroides excessivos poderão ocorrer em pacientes recebendo corticosteroides e estrogênios ao mesmo tempo.

O uso concomitante de corticosteroides com diuréticos depletores de potássio poderá aumentar a hipocalemia.

O uso concomitante de corticosteroides com glicosídeos cardíacos poderá aumentar a possibilidade de arritmias ou intoxicação digitálica associadas à hipocalemia.

Os corticosteroides podem aumentar a depleção de potássio causada pela anfotericina b.

Em todos os pacientes em uso de digitálicos, diuréticos depletores de potássio e anfotericina b a determinação dos eletrólitos séricos deverá ser acompanhada de perto.

O uso concomitante de corticosteroides com anticoagulantes cumarínicos pode aumentar ou diminuir os efeitos anticoagulantes, havendo necessidade de reajustes posológicos.

Os efeitos combinados de anti-inflamatórios não esteroides ou álcool com corticosteroides pode resultar em um aumento da ocorrência ou da severidade de ulcerações gastrintestinais.

Os corticosteroides poderão diminuir as concentrações sanguíneas dos salicilatos.

O ácido acetilsalicílico deve ser utilizado com cuidado em associação aos corticosteroides em pacientes com hipoprotrombinemia.

Quando os corticosteroides são administrados a diabéticos, podem ser necessários reajustes posológicos dos hipoglicemiantes.

Terapia concomitante com glicocorticosteróides pode inibir a resposta a somatotropina.

Interações com fármacos usados em testes de laboratório

Os corticosteroides podem afetar o teste de nitroblue tetrazolium para infecção bacteriana e produzir resultados falso-negativos.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

Sintomas

A superdose aguda com corticosteróides não leva a situações de risco de vida.

Exceto nos casos de doses muito elevadas, alguns dias de dose excessiva com corticosteróides não parecem produzir resultados prejudiciais na ausência de contra indicações específicas, tais como em pacientes com diabetes mellitus, glaucoma, úlcera péptica ativa ou naqueles fazendo uso de medicamentos tais como digitálicos, anticoagulantes cumarínicos ou diuréticos depletores de potássio.

Tratamento

Complicações resultantes dos efeitos metabólicos dos corticosteróides ou dos efeitos deletérios da doença de base ou concomitante ou resultantes de interações medicamentosas deverão ser tratadas apropriadamente.

Manter ingestão de líquidos adequada e monitorizar os eletrólitos séricos e urinários, com especial atenção ao balanço de sódio e potássio.

Tratar o desequilíbrio eletrolítico, se necessário.

Composição

Cada 1 mL da suspensão injetável contém:

betametasona (na forma de dipropionato) ...................................................................................................................................... 5 mg*
betametasona (na forma de fosfato dissódico) ...................................................................................................................................... 2 mg**

Excipientes q.s.p. ......................................................................................................................................1 mL

Excipientes: EDTA dissódico, carboximetilcelulose, polietilenoglicol 4000, fosfato monossódico, fosfato dissódico, cloreto de benzalcônio e água para injeção.

*Cada 6,43 mg de dipropionato de betametasona equivalem a 5,0 mg de betametasona base

** Cada 2,63 mg de fosfato dissódico de betametasona equivalem a 2,0 mg de betametasona base

Apresentação:

  • Suspensão injetável, 5 mg + 2 mg - Embalagens contendo 1 ampola com 1 mL + seringa

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C).

Proteger da luz.

Desde que observados os devidos cuidados de conservação, o prazo de validade de BetaTrinta (dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona) é de 24 meses contados a partir da data de fabricação impressa em sua embalagem externa.

Número do lote - Data de fabricação - Vencimento: vide cartucho.​

Laboratório

Eurofarma Laboratórios Ltda.

SAC: 0800-704-3876

Dizeres Legais

MS - 1.0043.0917
Farm. resp.: Dra. Sônia Albano Badaró - CrF-SP 19.258

publicidade