Ampicilina

publicidade

Bula do remédio genérico Ampicilina. Classe terapêutica dos Antibióticos. Princípios Ativos Ampicilina.

Indicação

Para que serve Ampicilina?

Ampicilina está indicada para o tratamento de infecções causadas por microorganismos sensíveis à ampicilina, tais como infecções do trato urinário, respiratório, digestivo e biliar.

Infecções localizadas ou sistêmicas especialmente causadas por microorganismos do grupo enterococos, Haemophilus, Proteus, Salmonella e E. coli.

Também indicada nas infecções bucais, extrações infectadas e outras intervenções cirúrgicas.

Uso adulto e pediátrico - Via oral

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

O uso deste medicamento é contraindicado em caso de hipersensibilidade conhecida a ampicilina ou aos demais componentes da formulação.

A ampicilina deve ser utilizada com cautela em indivíduos com história de alergia intensa e/ou asma.

Posologia

Como usar Ampicilina?

A ampicilina deve ser administrada da seguinte forma:

Para reconstituição, adicione água filtrada dentro do frasco, aos poucos e sob agitação constante e vigorosa, até que a suspensão obtida atinja o volume indicado pela marca no rótulo.

A ingestão de alimentos interfere na absorção de ampicilina, portanto, recomenda-se sua tomada 30 minutos a 1 hora antes das refeições.

A garantia de níveis sanguíneos eficazes em virtude de sua estabilidade nomeio gastrintestinal indica a via oral para a administração da ampicilina.

Nos impedimentos, usar a via injetável, passando à via oral assim que possível.

A critério médico e de acordo com a maior ou menor gravidade da infecção recomenda-se a seguinte posologia:

Infecção

Adultos (*)

Crianças (**)

Vias respiratórias250 - 500 mg a cada 6 horas25 - 50 mg/kg/dia em doses iguais a cada 6 a 8 horas
Trato gastrintestinal500 mg a cada 6 horas50 - 100 mg/kg/dia em doses iguais a cada 6 a 8 horas
Vias geniturinárias500 mg a cada 6 horas50 - 100 mg/kg/dia em doses iguais a cada 6 a 8 horas
Meningite bacteriana8 a 14 g a cada 24 horas100 a 200 mg/kg/dia

(*) Podem ser necessárias doses maiores para infecções graves.

(**) As doses recomendadas para crianças destinam-se àquelas cujo peso não resulte em doses mais altas que para adultos.

Doses menores que as recomendadas na tabela acima não devem ser utilizadas.

Em infecções graves o tratamento poderá ter que ser prolongado por várias semanas, e mesmo doses mais elevadas poderão ser necessárias.

Os pacientes devem continuar o tratamento pelo menos por 48 a 72 horas após cessarem todos os sintomas ou tornarem-se negativas as culturas.

As infecções por estreptococos hemolíticos requerem um mínimo de 10 dias de tratamento para evitar manifestações de febre reumática ou glomerulonefrite.

Nas infecções crônicas das vias geniturinárias e gastrintestinais são necessárias frequentes avaliações bacteriológicas e clínicas, assim como exames póstratamento repetidos por vários meses, para confirmação de cura bacteriológica.

Infecção por Neisseria gonorrhoeae: infecções uretrais, cervicais, retais e faringeanas em adultos podem ser tratadas com dose única de 3,5 g de ampicilina associada a 1,0 g de probenecida administradas simultaneamente.

Deve-se realizar seguimento, por meio de culturas, de 4 a 7 dias em homens e de 7 a 14 dias em mulheres, após o tratamento.

Todos os pacientes com gonorréia deveriam possuir testes sorológicos para sífilis na época do diagnóstico.

Pacientes com posologia negativa, que não apresentem lesão suspeita de sífilis deveriam fazer seguimento de controle com sorologia mensal durante 4 meses, para detectar possível sífilis mascarada pelo tratamento de gonorréia.

Pacientes com gonorréia, que apresentam sífilis concomitante, devem receber tratamento adicional apropriado para sífilis de acordo com seu estágio.

A ampicilina suspensão oral deve ser preparada da seguinte forma:

  1. Agite o frasco Vigorosamente para dispersar o pó.
  2. Abra o frasco e adicione água filtrada com cuidado, até a ponta da seta assinalada no rótulo.
  3. Agite o frasco novamente. Deixe a suspensão repousar por alguns instantes.
  4. Verifique se a mistura atingiu a marca indicada no rótulo. Caso contrário, complete com a água até a marca e torne a agitar o líquido para que se forme uma suspensão homogênea.
  5. Coloque o adaptador no frasco e verifique se foi bem encaixado.
  6. Insira a seringa dosadora no adaptador e puxe o êmbolo até a dose (mL) prescrita pelo seu médico. Feche bem o frasco e lave a seringa dosadora após o uso.
  7. Após a reconstituição, a suspensão oral é válida por 7 dias, devendo ser conservada em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC).Depois deste período a quantidade restante deve ser descartada.
  8. Lembre-se de agitar Vigorosamente o frasco antes de cada nova administração.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, tais como, reações alérgicas (caracterizadas por vermelhidão de pele, urticária e coceira) e digestivas (como náuseas, vômitos, diarréia).

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Ampicilina na gravidez e lactação: a ampicilina não deve ser administrada durante a gravidez e lactação a não ser que, a critério do médico, os benefícios do tratamento esperados para as mães superem os riscos potenciais para o feto.

Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o término do tratamento.

A ampicilina é excretada no leite materno.

Informe ao seu médico se está amamentando.

Atenção diabéticos: contém açúcar.

Interações Medicamentosas

A ampicilina pode interagir com alopurinol podendo provocar erupções cutâneas.

Pode também interagir com contraceptivos orais, tendo neste caso risco de gravidez indesejada.

Deve-se evitar a ingestão da ampicilina com alimentos, pois estes dificultam sua absorção.

Não deve ser administrada a pacientes sensíveis às cefalosporinas devido ao risco de reação alérgica.

A probenecida diminui a taxa de excreção das penicilinas, assim como prolonga e aumenta os seus níveis séricos.

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

A ampicilina é um antibiótico derivado das penicilinas que provoca morte dos microorganismos sensíveis.

Sua ação inicia-se minutos após a administração de uma dose, mantendo-se adequada por 6 horas ou mais.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC).

Proteger da umidade.

Após reconstituição do pó, conservar a suspensão oral por no máximo 7 dias.

A suspensão não utilizada durante este período deverá ser descartada.

Prazo de validade de 24 meses a partir da data de fabricação impressa na embalagem externa do produto.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

As penicilinas apresentam toxicidade direta mínima no homem.

É improvável que efeitos tóxicos graves resultem de ingestão, mesmo que em largas doses.

Pacientes com disfunção renal são mais susceptíveis a alcançar níveis sanguíneos tóxicos.

Não havendo antídoto específico, o tratamento, quando necessário, deve ser de suporte.

A ampicilina pode ser removida por hemodiálise, mas não por diálise peritoneal.

Composição

Cada 5 mL da suspensão oral reconstituída contém:

ampicilina .......................................................................................... 250 mg

veículo q.s.p. ......................................................................................... 5 mL

(aroma de baunilha, aroma de morango, benzoato de sódio, celulose microcristalina e carmelose sódica, citrato de sódio diidratado, corante vermelho ponceau 4R, dióxido de silício coloidal, goma xantana, sacarose,silicona).

Apresentação: mPó para suspensão oral, embalagens contendo frasco para preparar 60 mL ou 150 mL de suspensão oral, acompanhado de dosador.

Laboratório

Medley S.A. Ind. Farm

SAC: 0800 7298000

Dizeres Legais

MS - 1.0181.0538
Farm. Resp.: Dra. Miriam Onoda Fujisawa - CRF-SP nº 10.640

publicidade