Alopurinol

publicidade

Bula do remédio genérico Alopurinol. Classe terapêutica dos Antigotosos. Princípios Ativos Alopurinol.

Indicação

Para que serve Alopurinol?

Alopurinol é indicado para prevenir crises de gota e outras condições associadas com o excesso de ácido úrico no corpo, incluindo pedras nos rins e certos tipos de doenças renais.

Uso adulto e pediátrico - uso oral

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Alopurinol pertence a um grupo de medicamentos chamados inibidores enzimáticos, que agem controlando a velocidade com que modificações químicas especiais ocorrem no corpo.

Alopurinol atua reduzindo a produção de ácido úrico, que é sintetizado pelo nosso organismo.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Este produto é contraindicado caso você tenha apresentado reações de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da formulação.

Posologia

Como usar Alopurinol?

Adultos - Recomenda-se iniciar o tratamento com uma dose baixa (100 mg/dia) a fim de reduzir os riscos de reações adversas.

A dose deve ser aumentada somente se a resposta na redução de urato for insatisfatória.

O seguinte esquema de dosagem pode ser recomendado:

  • 100 mg a 200 mg diários em condições discretas;
  • 300 mg a 600 mg diários em condições moderadamente graves;
  • 700 mg a 900 mg diários em condições graves.

Se a dosagem requerida for baseada em mg/kg de peso corporal, a dosagem de 2 a 10 mg/kg de peso corporal/dia deve ser usada.

Crianças menores de 15 anos: 10 a 20 mg/kg de peso corporal/dia até um máximo de 400 mg diariamente.

O uso em crianças é raramente indicado, exceto em condições malignas (especialmente leucemia) e certas disfunções enzimáticas, como a Síndrome de Lesch-Nyhan.

Pacientes com insuficiência hepática: seu médico irá prescrever a menor dose, que melhor controla seus sintomas.

O médico solicitará testes de função hepática nos primeiros estágios do seu tratamento.

Pacientes com insuficiência renal: seu médico irá prescrever a menor dose, que melhor controla seus sintomas.

Se você tem problemas graves nos rins, seu médico pode prescrever menos do que 100 mg por dia, ou lhe receitar uma única dose de 100 mg, com intervalos maiores que um dia. Se você faz diálise 2 ou 3 vezes por semana, seu médico pode lhe prescrever uma dose de 300 a 400 mg, que deve ser tomada logo após a diálise.

O alopurinol pode ser tomado uma vez ao dia após a refeição. Se a dose diária exceder 300 mg e houver manifestação de intolerância gastrintestinal, pode ser apropriado um esquema de doses divididas.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Algumas pessoas podem apresentar reações adversas ao fazer uso de alopurinol. Se você sentir algum dos sintomas abaixo, enquanto estiver fazendo uso deste medicamento, pare de ingerir os comprimidos e informe seu médico o mais rápido possível:

  • Reações cutâneas e de hipersensibilidade (alergia) são as reações mais comuns e podem ocorrer a qualquer tempo durante o tratamento, podendo conter pus, vesículas, às vezes escamas.
  • Raramente foi descrito linfadenopatia angioimunoblástica (uma doença que pode causar aumento dos gânglios linfáticos, febre e manchas pelo corpo) e problemas nos rins.
  • Distúrbios gastrintestinais (como enjôo e vômito). Estes sintomas podem ser diminuídos se o alopurinol for administrado após as refeições.
  • Distúrbios do sistema sanguíneo e linfático, tais como trombocitopenia (diminuição do número de plaquetas), agranulocitose (diminuição do número de alguns elementos do sangue chamados granulócitos) e anemia aplásica. Estas reações são mais comumente observadas em pacientes com problemas nos rins ou no fígado.
  • Febre, mal estar generalizado, sensação de falta de energia, dor de cabeça, tonteira, ataxia (dificuldade nos movimentos), sonolência, coma, depressão, paralisia, dormência, neuropatia, disfunções visuais, catarata, alterações maculares, alteração do paladar, estomatite, alteração dos hábitos intestinais, infertilidade, impotência, diabetes, hiperlipidemia (níveis altos de lipídeos no sangue), furunculose, queda de cabelo, descoloração capilar, angina, pressão alta, bradicardia (baixa frequência cardíaca), edema, uremia (níveis altos de ureia na urina), hematúria (presença de sangue na urina), angioedema e ginecomastia (aumento das mamas em homens).

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

O alopurinol deve ser descontinuado imediatamente quando ocorrer rash cutâneo (erupções na pele) ou outra evidência de hipersensibilidade (alergia) à droga.

Se você sofre de insuficiência hepática, insuficiência renal, está em tratamento para hipertensão (pressão alta) ou insuficiência cardíaca, informe seu médico antes de fazer uso deste medicamento.

O tratamento com alopurinol não deve ser iniciado até que um ataque agudo de gota tenha terminado completamente, pois pode desencadear novos ataques.

Caso ocorra um ataque agudo de gota em pacientes recebendo alopurinol, o tratamento deve ser mantido com a mesma dose e o ataque agudo deve ser tratado com um agente anti-inflamatório adequado.

Deve ser feita uma hidratação adequada (ingestão de líquidos) para que ocorra uma diluição ótima da urina e com isso sejam evitados alguns problemas (como aumento da concentração de algumas substâncias na urina como a xantina).

Alopurinol na gravidez - Não há evidência suficiente da segurança de alopurinol na gravidez humana. O uso na gravidez deve ser considerado apenas quando não houver alternativa mais segura e quando a doença em si representar riscos para a mãe ou para o feto.
Relatos indicam que o alopurinol é excretado no leite materno, porém não são conhecidos os efeitos desta excreção para o bebê.

Capacidade de dirigir e operar máquinas - Este medicamento pode causar sonolência, tonteira e desequilíbrio para ficar em pé ou andar. Desta forma, os pacientes que estejam em tratamento com alopurinol devem ter cuidado ao dirigir veículos, operar máquinas ou participar de qualquer outra atividade perigosa, até que estejam certos de que o alopurinol não afeta seu desempenho.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que estejam amamentando sem orientação médica.

Informe imediatamente ao seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Não há contraindicação relativa a faixas etárias.

Interações Medicamentosas:

Se você faz uso de alguma medicação descrita abaixo, consulte seu médico antes de fazer uso de alopurinol (se você não tem certeza a respeito de quais medicamentos tem usado, consulte seu médico):

  • 6-mercaptopurina
  • azatioprina
  • teofilina
  • ampicilina/amoxicilina
  • ciclofosfamida
  • doxorrubicina
  • bleomicina
  • procarbazina
  • mecloroetamina
  • ciclosporina
  • vidarabina (adenina arabinosídeo)
  • salicilatos e agentes uricosúricos
  • clorpropamida
  • anticoagulantes cumarínicos
  • fenitoína

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Sinais e sintomas que incluíam enjôo, vômito, diarreia e tonteira foram relatados em um paciente que ingeriu 20 g de alopurinol.

Em caso de ingestão acidental de grande quantidade deste medicamento, procure orientação médica imediatamente.

Composição

Cada comprimido contém:

alopurinol .................................................. 100 mg ou 300 mg
excipiente q.s.p. ............................................... 1 comprimido

(lactose monoidratada, amido, croscarmelose sódica, estearato demagnésio).

Apresentação: comprimidos de 100 mg e 300 mg: embalagens com 30 comprimidos.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

O produto deve ser conservado em sua embalagem original, em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC). Proteger da umidade.

O prazo de validade do medicamento é de 24 meses a partir da data de fabricação impressa na embalagem externa do produto.

Aspecto físico: o produto é apresentado em forma de comprimidos circulares brancos.

Laboratório

Medley S.A. Ind. Farm

SAC: 0800 7298000

Dizeres Legais

MS - 1.0181.0569
Farm. Resp.: Dra. Miriam Onoda Fujisawa - CRF-SP nº 10.640

publicidade