Akineton

publicidade

Bula do remédio Akineton.

Indicação

Para que serve Akineton?

Síndromes parkinsonianas, especialmente associadas à rigidez e tremor. Sintomas extrapiramidais como discinesias precoces, acatisia e estados de parkinsonismo induzidos por neurolépticos e outros fármacos similares. Outros transtornos motores extrapiramidais como distonias generalizadas e segmentares, síndrome de Meige, blefarospasmo e torcicolo espasmódico. A forma de uso parenteral é particularmente útil, nos casos de intoxicação por pesticidas organofosforados e na intoxicação nicotínica.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Akineton está contra-indicado, de forma absoluta, em pacientes portadores de glaucoma agudo (não tratado), obstrução mecânica do trato gastrintestinal e megacólon. Akineton está contra-indicado, de forma relativa, em pacientes portadores de adenoma de próstata e em enfermidades que possam induzir a taquicardia grave. Hipersensibilidade ao biperideno. A forma Retard está contra-indicada para crianças.

Posologia

Como usar Akineton?

O tratamento com Akineton deve ser iniciado gradualmente, aumentando as doses em função do efeito terapêutico e dos efeitos secundários. A experiência com Akineton nas crianças é limitada e se baseia, fundamentalmente, no emprego transitório nas distonias provocadas por medicamentos (neurolépticos, metoclopramida e compostos similares).
A dosificação deve ser vigiada, especialmente, nos pacientes com idade avançada sobretudo, com sintomas orgânicos cerebrais. Síndromes parkinsonianas: adultos: comprimidos 2 mg: a dose inicial usual é de 1 mg (1/2 comprimido), 2 vezes ao dia, por via oral.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Entre as reações adversas, a nível do sistema nervoso central, podem apresentar-se cansaço, náusea e obnubilação; quando se administram doses mais elevadas, observa-se agitação, confusão e transtornos ocasionais da memória e, raramente alucinações. As reações adversas, a nível periférico, consistem em secura da boca, transtornos de acomodação, diminuição da sudorese, constipação, transtornos gástricos, aumento da freqüência cardíaca e, em raros casos, bradicardia.
A administração parenteral pode provocar, em certas ocasiões, uma diminuição da pressão arterial. Foram relatados alguns casos de erupções cutâneas alérgicas, assim como, discinesias induzidas por Akineton. Ocasionalmente, em especial, em pacientes com adenoma prostático, podem ocorrer transtornos da micção (deve-se reduzir a dose), ou mesmo, retenção urinária (antídoto: Carbacol).

Composição

Cada comprimido contém: cloridrato debiperideno 2 mg; solução injetável: cada ampola de 1 ml contém: lactato de biperideno 5 mg; comprimido retard: cada comprimido revestido contém: cloridrato de biperideno 4 mg.

Apresentação

Embalagem com 80 comprimidos; solução injetável: embalagem com 5 ampolas de 1 ml; retard embalagem com 30 comprimidos revestidos.

Laboratório

Knoll Prods. Químs. e Farms. Ltda.

publicidade