Adalat

publicidade

Bula do remédio Adalat. Classe terapêutica dos Antihipertensivos, Bloqueadores de Cálcio e Vasodilatadores. Princípios Ativos Nifedipina.

Indicação

Para que serve Adalat?

Adalat comprimido é indicado para o tratamento da pressão alta, da crise aguda de pressão alta e da doença coronária.

Uso adulto - Uso oral

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Adalat não deve ser usado nas situações abaixo:

  • Alergia ao nifedipino ou a qualquer dos outros ingredientes do medicamento. Caso haja dúvida com relação a ter tido ou não qualquer alergia devida ao nifedipino, consulte seu médico.
  • Em caso de choque de origem cardíaca.
  • Paciente fazendo uso do antibiótico rifampicina, que é um medicamento que combate infecções.
  • Antes da 20ª semana de gravidez e na amamentação, exceto sob orientação médica.
  • Informe ao seu médico caso ocorra gravidez ou início de amamentação durante o uso deste medicamento.

Este medicamento é contraindicado para crianças e adolescentes.

Posologia

Como usar Adalat?

Geralmente o médico receita 1 cápsula de Adalat três vezes por dia para o tratamento da pressão alta e da doença coronária.

Na crise aguda de pressão alta a dose recomendada é de 1 cápsula em dose única.

A cápsula deve ser engolida com um pouco de líquido, podendo ser tomada com uma refeição ou não.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Como qualquer medicamento, Adalat pode provocar efeitos colaterais, como os seguintes:

Efeitos mais frequentes: dor de cabeça, inchaço, dilatação dos vasos sanguíneos, prisão de ventre e mal-estar geral.

Efeitos pouco frequentes: reação alérgica, reação alérgica com inchaço na língua e na garganta, podendo dificultar a respiração (angioedema), ansiedade, alterações do sono, vertigem, enxaqueca, tontura, tremor, alterações da visão, aceleração ou palpitações das batidas do coração, pressão muito baixa, síncope, sangramento no nariz, congestão nasal, dor de barriga, náusea, indisposição do estômago, gases intestinais, secura na boca, alterações nos exames de sangue que avaliam a função do fígado, vermelhidão inflamatória da pele, câimbras, dores e alterações nas articulações, urina excessiva, dificuldade ou dor ao urinar, dificuldade na ereção do pênis, dores em geral e calafrios.

Efeitos raros: coceira, urticária, aparecimento de lesões ou vermelhidão da pele, sensação anormal como queimação, espetadelas, cócegas ou formigamento, comprometimento da sensibilidade chegando quase à anestesia, alterações e inflamações das gengivas.

Outros efeitos muito raros: reação alérgica grave, com risco de vida, em que há dificuldade para respirar, e reações na pele (choque anafilático) e vômito.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Adalat deve ser usado com precaução nos seguintes casos:

  • em pacientes que sofrem de pressão muito baixa ou de mau funcionamento do coração, chamada de insuficiência cardíaca, ou pessoas que tenham estreitamento da artéria aorta, conhecido como estenose aórtica grave;
  • em pacientes que observarem um agravamento da angina do peito, em especial no início do tratamento, devem informar o seu médico imediatamente;
  • em pacientes com hipertensão essencial ou angina do peito estável quando nenhum outro tratamento for adequado;
  • doença do fígado, pois neste caso poderá ser necessário reduzir a dose do medicamento;
  • no caso de mulheres grávidas, há necessidade de precaução se o nifedipino for administrado com sulfato de magnésio por via endovenosa.

Nota: O nifedipino pode ser a causa de insucesso na fertilização artificial em homens que estejam tomando o medicamento e não apresentem outras causas que justifiquem esse insucesso.

Dirigir veículos e trabalhar com máquinas: reações à droga, que variam em intensidade de indivíduo para indivíduo, podem reduzir a capacidade de dirigir veículos ou de controlar máquinas.

Isso pode ocorrer, sobretudo no início do tratamento, na mudança de medicação ou sob ingestão alcoólica simultânea.

Interações Medicamentosas

Medicamentos que podem ter seu efeito alterado se tomados com nifedipino:

  • outros medicamentos para o tratamento da pressão alta, como diuréticos, beta-bloqueadores, inibidores da ECA, antagonistas do receptor AT-1, outros antagonistas de cálcio, bloqueadores alfa-adrenérgicos, inibidores da PDE5 e alfa-metildopa, podem ter o seu efeito aumentado;
  • betabloqueadores, usados para tratar a pressão alta e algumas doenças do coração, podem provocar queda muito forte da pressão e piorar o funcionamento do coração;
  • digoxina, usada para tratar doenças do coração, pode ter seu efeito aumentado;
  • quinidina, usada para o tratamento das alterações das batidas do coração: pode ser necessário ajustar sua dose ao se iniciar ou terminar o tratamento com nifedipino;
  • tacrolimo, usado em doentes transplantados: junto com nifedipino poderá ser necessário reduzir a dose de tacrolimo.

Medicamentos que alteram o efeito do nifedipino se tomados juntos:

Os seguintes medicamentos reduzem o efeito de nifedipino:

  • rifampicina (antibiótico): não se pode usar junto com nifedipino, pois reduz o efeito deste;
  • fenitoína, carbamazepina, fenobarbital (antiepilépticos): reduzem a eficácia de nifedipino;

Os seguintes medicamentos podem aumentar o efeito de nifedipino:

  • antibióticos macrolídeos, p. ex. eritromicina;
  • inibidores da protease anti-HIV ou antivirais usados para o tratamento de AIDS, p. ex. ritonavir;
  • antifúngicos azólicos, p. ex. cetoconazol;
  • antidepressivos como fluoxetina e nefazodona;
  • quinupristina/dalfopristina (antibióticos);
  • ácido valpróico (antiepiléptico);
  • cimetidina (para o tratamento de úlceras do estômago ou do intestino);
  • cisaprida (para o tratamento de certas doenças do estômago e do intestino).

Interação com alimentos: não se deve tomar suco de toronja, conhecida também como grapefruit, enquanto estiver em tratamento com nifedipino, pois poderá ocorrer uma queda maior da pressão.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Se alguém se intoxicar com uma dose excessiva de nifedipino, poderá apresentar os seguintes sintomas: perturbações da consciência, podendo entrar em coma, queda da pressão, alteração dos batimentos do coração, aumento do açúcar no sangue, desequilíbrio metabólico, falta de oxigênio no organismo, choque causado pelo mau funcionamento do coração e acúmulo de líquido nos pulmões. O tratamento deverá ser feito no hospital.

No caso de superdose, contate seu médico ou o hospital mais próximo. Se possível, leve a embalagem com os comprimidos ao hospital.

Composição

Cada cápsula contém 10 mg de nifedipino.

Componentes inertes: glicerol, sacarina, óleo de menta, macrogol, gelatina, dióxido de titânio, água e amarelo alaranjado.

Apresentação: Frasco com 30, 60 ou 90 cápsulas gelatinosas de liberação rápida de 10 mg.

Farmacocinética

Como funciona este medicamento?

Adalat contém a substância ativa nifedipino. O nifedipino pertence a um grupo de substâncias conhecidas como antagonistas do cálcio. Sua atividade mais importante é dilatar os vasos sanguíneos, diminuindo a resistência à passagem do sangue. Assim, o sangue corre mais livre pelas veias e artérias, e isso faz diminuir a pressão.

O tratamento da pressão alta diminui o risco de ocorrerem complicações no coração, no cérebro e nos vasos sanguíneos.

O nifedipino serve também para tratar a dor no peito, conhecida como angina do peito da doença coronária, porque essa substância ativa faz com que chegue mais sangue ao coração.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Se você se esqueceu de tomar uma ou mais doses, não tome outra dose para compensar a dose esquecida.

Aguarde até o momento da próxima dose e continue normalmente o tratamento.

Deve se observar um intervalo de pelo menos 2 horas entre as tomadas.

Fale com o seu médico se tiver impressão de que Adalat é demasiado forte ou demasiado fraco.

Não tome mais cápsulas do que aquelas que o médico receitou.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Os comprimidos devem ser conservados na embalagem original, dentro da cartela, em temperatura ambiente.

Os comprimidos devem ser protegidos da luz e da umidade, portanto só devem ser retirados da cartela na hora de tomar.

Aspecto físico: Aspecto físico: Adalat® é uma cápsula gelatinosa mole, alongada, de cor laranja.

Laboratório

Bayer S.A.

SAC: 0800 702 1241

Dizeres Legais

MS.: 1042900010161 Adalat Retard 10 mg/30 compr.

MS.: 1042900010062 Adalat Retard 20 mg/30 compr.

publicidade